Usina de Letras
Usina de Letras
75 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60350 )

Cartas ( 21289)

Contos (13386)

Cordel (10358)

Cronicas (22276)

Discursos (3193)

Ensaios - (9713)

Erótico (13520)

Frases (48233)

Humor (19546)

Infantil (4824)

Infanto Juvenil (4173)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139342)

Redação (3116)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2437)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5809)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->PONTA NEGRA II -- 28/07/2022 - 23:16 (Renato Souza Ferraz) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

PONTA NEGRA

Renato Ferraz

 

Quando a vi pela primeira vez

Eu a olhei profundamente

A empatia tomou conta

E meu coração sugeriu

Mudar para ali morar

Inesquecível foi aquela manhã

Senti a sua aura

E caminhamos lado a lado

As marcas dos meus pés

Por onde passei, se apagaram

Encantado, voltei seguidas vezes

E refiz minhas passadas

Jamais havia tido manhãs assim

Minhas noites ficaram mais alegres

Ali eu sorri como criança

E até esqueci o tempo passar

Sempre que a vejo

Renovo meu sentimento

Meu coração teve a intuição

Que o caminho até você

Não deve ser tão diferente

Do que nos transporta ao céu!

Ponta Negra,

Não há céu igual ao seu

Esse azul é exclusivo

Sua lua surgindo por trás do morro

Eu não esqueço.

O perfume que a ladeia

Tomou conta de mim.

 

 

Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 4Exibido 40 vezesFale com o autor