Usina de Letras
Usina de Letras
21 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 61949 )

Cartas ( 21333)

Contos (13252)

Cordel (10444)

Cronicas (22529)

Discursos (3235)

Ensaios - (10254)

Erótico (13559)

Frases (50353)

Humor (19993)

Infantil (5387)

Infanto Juvenil (4724)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1375)

Poesias (140709)

Redação (3290)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1956)

Textos Religiosos/Sermões (6141)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Cinquenta Anos -- 12/02/2024 - 12:52 (Francisco Venâncio Feitosa) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Aos meus cinquenta anos,
Já vi e vivi lutas e carnavais
Círculos e flores temporais
Varias primaveras e natais.

Tempos diferentes e iguais
O tempo, jamais volta atrás
Se bom foi, ou ruim demais,
Quem não fez, o tempo faz.

O tempo nunca volta atrás
Foram-se festas e carnavais
Muitos vão, ou ficam atrás,
Quem não fez, não faz mais.

Secam flores de primavera
O verão outra estação traz
Passaram São João e Natais
Vão-se tempos primordiais.

Memória, tempo, tudo mais
Lindas flores de primavera,
A estação de verão desfaz
A vida corre rápido demais.

A criança logo jovem se faz,
Tornando-se também, pai,
O processo é rápido demais
Todo ser em outro ser se faz.

O amor é passageiro, fugaz,
Como, éter, veneno; um gás
Se, se fez, também, se desfaz:
O amor, a vida e tudo mais.

A força; fogo da juventude,
Passam e não voltam mais
Tudo nessa vida é passageiro,
Pois as coisas são temporais.
Aos meus cinquentas anos,
A consciência presente se faz
Daqui a algum tempo se esvai
Como tudo, vai, não volta mais.
 
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui