Usina de Letras
Usina de Letras
9 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62153 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13567)

Frases (50555)

Humor (20023)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140788)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6177)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Vale do Rio Doce: Competência privada -- 04/10/2007 - 17:05 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Competência privada

http://www.revistacapital.com.br/novo_site/jornal.php?id_noticia=4250#4250

Sabe a Vale do Rio Doce, aquela companhia que o MST, a petelhada e os padres de passeata querem restatizar? Pois ontem (03) a Vale arrematou a concessão, por trinta anos, do novo trecho da ferrovia Norte-Sul pelo lance mínimo de R$ 1,478 bilhão. O trecho tem 720 quilómetros e liga Açailàndia, no Maranhão, a Palmas, no Tocantins. Desse total, 368 quilómetros já estão concluídos, até Araguaína (TO). Os 352 quilómetros restantes deverão estar concluídos até o final de 2008. A Vale já opera, desde 1996, outro trecho de 225 quilómetros da ferrovia Norte-Sul, entre Açailàndia e Estreito, no Maranhão. O projeto prevê o estabelecimento de um grande corredor de carga, permitindo a exportação de grãos, álcool e açúcar produzidos na região centro-norte do Brasil.



Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui