Usina de Letras
Usina de Letras
43 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62137 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10331)

Erótico (13566)

Frases (50547)

Humor (20019)

Infantil (5415)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140778)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Macacos me mordam... -- 06/12/2007 - 12:28 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Macacos me mordam

Produzido pelo Ternuma Regional Brasília

Por Paulo Carvalho Espíndola, Cel Reformado

Dizemos nós que Deus é brasileiro, mas discordo dessa soberba tão a gosto do nosso povo.

Deus, na Sua onisciência e suprema justiça, certamente, não iria privilegiar os brasileiros, vestindo as nossas cores e deixando à penúria dos Seus cuidados o resto da humanidade.

É certo que nas terras nacionais os sabiás gorjeiam maviosos; é patente que o "M" de Maria marca as nossas mãos; é inegável que vivemos no verde mais belo, no mais dourado amarelo, sob um céu cheio de estrelas prateadas que se ajoelham fazendo o sinal da cruz. Pura poesia, que, entretanto, nos acalenta, mas que não resulta em solevantar o gigante adormecido, insistente em tornar-nos sonhadores enquanto dorme.

A memória coletiva é fundamental para os povos que passam por vicissitudes, sejam elas advindas de catástrofes da natureza, sejam por conflitos bélicos ou por aventuras ideológicas fratricidas. Dela renascem nações, que não olvidam o passado e, por isso mesmo, sublimam o porvir.

Memória coletiva, parece-me, não é o caso do Brasil recente. Fomos sufocados numa incrível sucessão de escàndalos e não tivemos a vergonha de reagir. Pelo contrário, fizemos do nosso voto a remissão dos pecados de desavergonhados e de um governante omisso e inteiramente alheio ao que se passava e ainda se passa sob os seus olhares sempre atentos à perpetuação no poder.

Desse modo, o gigante continua a dormir, com o ronco consentidamente, por ele, pouco incomodado pelas mazelas do nosso dia-a dia. Mensalões; alianças explícitas a aventureiros socialistódes; benesses a ex-terroristas que ensanguentaram a Nação; visão turva do que acontece com "amigos" e familiares; presidente do Senado notoriamente corrupto e acumpliciado por seus pares; e outras inúmeras chagas que não chegam a fazer acordar o portento brasileiro. Pensa o gigante que Deus é brasileiro e que um jeitinho vai ser dado para que o seu despertar resulte no "V" da vitória, que será a glória do nosso Brasil.

Macacos me mordam, penso eu. Será que temos jeito?

Recentíssimas pesquisas de um povo que não é compatriota de Deus chegaram à conclusão de que macacos, disputando com jovens estudantes, chegaram a um resultado que me levam a uma angustiante incerteza. Macacos competiram com seres humanos em um teste de memória. Ganharam!

Fica o meu temor: seriam, realmente macacos, ou os jovens estudantes eram brasileiros? Será o nosso estigma a falta de memória?

Dúvidas, hoje, não nos faltam, porém, minha crença leva-me a considerar que, se Deus não é brasileiro, pelo menos não é petista e há de acordar o gigante adormecido.

Em passado recente, vencemos a ameaça comunista. Agora, temo que o gigante continue adormecido, enquanto os macacos me mordem.

Perdoem-me os heróis da Força Expedicionária Brasileira, em que incluo o meu saudoso pai, se me apropriei de alguns versos da linda Canção do Expedicionário. Foram homens que lutaram por uma Democracia que, hoje, acredito, é tão mais ameaçada que pelo vencido nazi-fascismo e pela queda do muro de Berlim.


Visite o site www.ternuma.com.br


Obs.: E os estudantes brasileiros, que ficaram entre os últimos na provas de ciências, matemática e leitura, são páreo para um chimpanzé? (F. M.)







Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui