Usina de Letras
Usina de Letras
80 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60367 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3194)

Ensaios - (9716)

Erótico (13520)

Frases (48255)

Humor (19555)

Infantil (4830)

Infanto Juvenil (4180)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139367)

Redação (3119)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cartas-->Madrugada -- 27/06/2004 - 10:01 (ANGELA LARA) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Acordei com a estranha sensação
do teu abraço e este enlace,
das tantas vezes que dormi
em teus braços, sóbria, farta,
gotejante... sensação de ilúcidos desejos,
a palma da mão em teus pêlos,
meus dedos te acarinhando
e a doçura das pálpebras fechadas.
Estranhei estar contigo,
pois transgredimos as regras,
violamos o destino
e nos esquecemos das metas...
estranhei tua certeza,
pois eram tantos os anseios,
que me revelei em tuas mãos,
feito menina sem rodeios...
aberta em saborosa fonte, as tantas horas
que nos revelamos sem mentiras.
Tua solidão e a minha,
de madrugadas sem esperança...
rompemos a barreira do tempo e mesmo assim,
ainda estávamos um dentro do outro.
Sería o "sim" deste caso compassado...
tuas frases sempre prontas
a me guiar conforme tua vontade
e eu, ainda tua, apesar desta jogada...




Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui