Usina de Letras
Usina de Letras
70 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60373 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22278)

Discursos (3194)

Ensaios - (9718)

Erótico (13520)

Frases (48265)

Humor (19557)

Infantil (4831)

Infanto Juvenil (4183)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139381)

Redação (3120)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5813)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->De tudo desfaz. -- 26/06/2001 - 18:56 (Arnaldo Sisson) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos


De tudo desfaz e de todos zomba,

no silêncio inventa sempre alguma orgia e do tombadilho afronta

quem no cais se queda, fica e vive quieto como fosse essa a conta

de ganhar para sempre o que só vem depois.



Esse bronco, tonto que me habita, guiando emissários que enviou,

fez quem sou, parido de minha vida,

amado por quem sonhei,

dono do mundo que me dei, isento de reis, comandantes ou deuses,

convoco ninguém a minha dita,

sigo regras que não dito e acredito sobre tudo em tudo que me impede

de fazer o que não quero.

Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui