Usina de Letras
Usina de Letras
49 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62137 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10331)

Erótico (13566)

Frases (50547)

Humor (20019)

Infantil (5415)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140778)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->A horta de Lula -- 18/02/2008 - 12:18 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
A HORTA DE LULA

Glacy Cassou Domingues

Grupo Guararapes.
Fortaleza, 14/ 02/ 2008

Existe um ditado chinês muito antigo, mas bem atualizado que diz: "Podemos escolher o que semear, mas somos obrigados a colher o que plantamos."

Tenho certeza que Lula nunca ouviu esse ditado, pois se soubesse com certeza teria mais cuidado, quando fez sua horta na Esplanada do Planalto. Creio mesmo que muitas sementes não tenham sido "sua escolha", mas uma imposição da intrincada rede de acertos feitos, para garantir sua subida na Rampa do Planalto.

Agricultor novo na área, sem experiência NENHUMA na administração de uma horta, tratou logo de semear tudo o que lhe foi oferecido. Quando as sementes começaram a brotar e ganhar espaço no quintal, o nosso novel agricultor ficou sem saber o que fazer. Como combater tanta erva daninha, entre as raras espécies aproveitáveis?

Só podia acontecer, o que aconteceu. As diversas espécies de ervas daninhas prosperaram tanto, e resistiram a qualquer inseticida que os que já conheciam o problema tentaram salvar, que o aventureiro agricultor perdeu o domínio de sua horta. Tentou, em vão, arrancar algumas espécies que pareciam mais danosas, mas seu esforço deu em nada. O terreno vinha sendo adubado com o lixo mais contaminado, que existe naquela área. Hoje, seu quintal já grande, é um imenso cipoal, um emaranhado de ervas daninhas e venenosas, legumes contaminados, árvores frutíferas com folhas e frutos venenosos, que os "peões" e o próprio agricultor tem receio de ingerir, porque não sabem que efeito esperar. Os agrónomos chamados sabiam tanto, ou menos que o dono da horta. Hoje, a terra inteiramente envenenada, não gera mais nada sadio. Tudo o que se tenta plantar é prejudicial aos desavisados, que sem saber, ingerem qualquer coisa nascida naquela terra.

Ninguém sério, com alguma experiência no assunto, quer assumir compromisso na inútil tentativa de recuperação do solo inteiramente contaminada. Os peões do granjeiro, em vão revezam-se nos mutirões para tentar mudar a situação. Mesmo porque, a horta foi feita com as sementes que eles ofereceram.

Nem o MST quer invadir a horta de Lula. Aos seus líderes só interessam as terras já tratadas, que gerações de agricultores honestos trataram, para deixar como património para seus descendentes. COM LULA ACONTECEU, O QUE O VELHO DITADO CHINÊS ENSINA.



Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui