Usina de Letras
Usina de Letras
44 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62134 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10329)

Erótico (13566)

Frases (50541)

Humor (20019)

Infantil (5414)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140776)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Cérebro de gay é semelhante ao da mulher -- 18/06/2008 - 11:23 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Cérebro de gay é semelhante ao da mulher

Félix Maier

Os pesquisadores do Instituto Karolinska, de Estocolmo (Suécia), Ivanka Savic e Pers Lindstrom, descobriram semelhanças entre cérebros de gays e mulheres heterosexuais, e entre lésbicas e homens hétero. O trabalho foi publicado na revista Proceedings of the National Academy of Sciences.

Utilizando equipamentos de ressonància magnética e tomografia de emissão de pósitrons, os cientistas suecos constataram que os cérebros de lésbicas e de homens heterossexuais são levemente assimétricos e apresentam o hemisfério direito maior que o esquerdo.

Constataram também que os hemisférios dos gays e de mulheres heterossexuais são praticamente idênticos, e que existem características comuns na área do cérebro responsável pela emoção e pelo humor. Esse resultado foi obtido medindo-se o fluxo sanguíneo na amígdala cereberal, área importante para comportamentos agressivos.

Os cientistas, no entanto, não conseguiram responder se essas características são adquiridas durante o desenvolvimento fetal - em que podem prevalecer fatores genéticos - ou
pós-natal - em que podem sobressair comportamentos face ao meio social existente.

A pesquisa foi feita com 90 voluntários: 25 homens hétero, 25 mulheres hétero, 20 gays e 20 lésbicas.

Os cientistas pretendem realizar um trabalho complementar, com recém-nascidos, para avaliar se essas descobertas estão relacionadas com a "orientação sexual" deles no futuro.

Mais uma vez está provado que não existe "opção sexual", como quer o pensamento besta do movimento "politicamente correto". A definição sexual de um indivíduo pode ter origem genética ou ser resultado do meio social em que o mesmo vive - praticamente uma "imposição". E opção sempre é uma escolha, não uma imposição. Nenhum homem se levanta, pela manhã, se olha no espelho e diz: "Hoje, para variar, vou ser gay!", a não ser que seja um depravado. Opção é você torcer pelo Flamengo ou pelo ASA de Arapiraca.

De acordo com a pesquisa dos cientistas suecos, comprova-se que não existe o "terceiro sexo", como muitos pregam. O que pode ocorrer, muitas vezes, é um desvio comportamental para o sexo oposto, de modo que um gay raciocina e se comporta como se fosse uma mulher. A cabeça do gay, literalmente, é feminina, como mostram as imagens das tomografias cerebrais feitas em voluntários da pesquisa sueca. Da mesma forma, a lésbica tem a mentalidade de um macho, o que já era sabido por todos.

No início da fecundação, somos todos meninas. Somente depois, no prosseguimento da gestação, é que o ser humano é definido como sendo homem ou mulher. Assim, não há como estranhar que haja também desvios de sexo ao longo da vida do indivíduo, seja devido a condições genéticas, seja devido a condições sociais.

Muitas vezes, a linha que separa a macheza da feminilidade é muito tênue. Você, machão inveterado, me responda rápido: o que fazem os dois mamilos no seu peito, hein? Eles seviram para dar de mamar no passado ou se tornarão fartos seios no futuro?


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui