Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
38 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59138 )

Cartas ( 21236)

Contos (13105)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46521)

Humor (19282)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3729)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138242)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5526)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->05.04.2020 - Crisálida -- 14/04/2020 - 14:19 (TARCISO COELHO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

Diário da Pandemia

 

 

Crisálida

 

“Estado do inseto lepidóptero antes de se tornar em borboleta, entre a fase larvar e a fase adulta”.

            Não fale em crise, trabalhe. Frase feita e sempre repetida como incentivo à reação nos momentos de crise.

 

            Isto me lembrou de uma visita que fiz ao maior borboletário do mundo, no Mangal das Garças, em Belém (PA). O Biólogo de plantão nos informou cientificamente como essas obras de arte voadoras, mais parecidas aquarelas salpicadas de tintas por grandes artistas, vieram embelezar o mundo. Não gravei, mas lembro, graças a minha boa memória, que nascem ovo, se transformam em lagarta, crisálida e finalmente borboleta. Crisálida? Sim, é a maior crise de todas as fases da metamorfose, disse o Biólogo entre tantas outras informações que nos deu.

            A Pandemia nos trouxe de volta aos nossos casulos. Como tudo passa, nos preparemos para um saudável retorno à normalidade. Enquanto não chega façamos nossos trabalhos que sejam possíveis nas condições atuais.

 

Vivemos a nos reclamar de crises.

           

Parece que sempre estivemos numa e que outras maiores estão por vir. Não imaginava que uma pandemia viesse a gerar esta crise mundial em nossos dias de tanto conhecimento. Mas está ai. Particularmente, muito me incomoda não poder trabalhar, o que tenho feito, ininterruptamente, nos últimos 50 anos.

 

            Tenho 66 anos, sou hipertenso, hiperuricêmico, diabético e obeso. Estou só vivo, hein? Em isolamento por recomendação do estado de emergência de saúde pública de importância internacional decorrente do coronavírus. Em 02.04.2020, completaram 14 dias. No período, em total isolamento, não apresentei qualquer sintoma. Ocorreram-me as seguintes dúvidas:

1-Posso retornar ao trabalho ou devo continuar isolado enquanto perdurar o estado de emergência?

2-Caso continue isolado, seria permitido ou seguro sair do isolamento, eventualmente, para ir ao Banco, Farmácia, Supermercado, etc?

 

            Sempre gostei muito de viver e quero continuar vivendo. Talvez herança de minha Mãe, que aos 95 anos, atualmente, sempre pede a Deus que lhe deixe viver pelo menos até os 100.

 

            Finalmente, consciente de que o Mundo jamais será o mesmo, espero que tudo passe e a vida volte a correr dentro da normalidade possível.

           

Que Deus nos proteja a todos.

 

 

 

 

Diário da Pandemia

 

 

O Diário da Pandemia

Que inventei de escrever

Jamais teve a intenção

Que não só o meu querer

De o dia a dia registrar

Pra no futuro lembrar

O que estamos a viver

 

Mas é preciso dizer

Aqui não vou divulgar

Notícias de tristeza

Já que quero me alegrar

E se esse meu escrever

Nem pouco alegrar você

Mal também não lhe fará.

 

Caros Amigos,

 

A partir de 22.03.2020, passei a publicar versos meus em outras situações, retornando ao assunto em pauta apenas eventualmente.

 

Abraços a todos.

 

Tarciso Coelho, Crato (CE), 05.04.2020.

 

 

 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 6Exibido 73 vezesFale com o autor