Usina de Letras
Usina de Letras
56 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60371 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3194)

Ensaios - (9717)

Erótico (13520)

Frases (48260)

Humor (19555)

Infantil (4831)

Infanto Juvenil (4180)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139379)

Redação (3119)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cartas-->Viver e Aprender ! -- 19/09/2004 - 21:43 (Aline Daudt) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos


Estilhaçar o ser em mil infinitos pedaços de dor e lágrimas, mas quando elas não caem explodem com voracidade mais do que suficiente para arrancar esperanças, alegrias, sorrisos...

Eu me estilhacei. Não fui capaz de receber esse desafio de peito cheio, de alma lúcida. Falhei derrotando a mim mesma. Violei o mais valioso lugar do planeta: minha mente, meus sentimentos. Ondas de desespero batiam na praia das forças, revolvendo-as aos poucos, coisa de bambear as pernas.

Daí me pergunto: Toda vez me aniquilarei com tanta eficiência para aceitar a presença, a ação e o pensamento do próximo? Do tão próximo próximo?

Será que estou sendo tola e ingênua o suficiente para vendar os olhos da percepção? Ou estaria, eu, fazendo um sacrifício desnecessário? Isso é certo; aceitar o difícil, inspirar os defeitos e expirar qualidades?

Perceber os mais putrefatos sentimentos é algo que incomoda o coração, revira a cabeça para achar solução que não quer ser achada. A solução é aceitar de peito cheio, de alma lúcida e eu falhei no começo. Evidente vontade de modificar o padrão, fazer diferente para colher diferente, colher bons frutos, tenros e duradouros. Eis o que coloca o livre arbítrio: liberdade de escolha. Porém não foi dito que todas as escolhas teriam o mesmo valor, a mesma finalidade, a mesma acessibilidade. Se essa solução exige crescimento interno, a escolha não poderia ser outra se não a que demanda maior trabalho interno das emoções e das sensações.

Bem... A escolha foi feita e resta agora trabalhar internamente as emoções e as sensações. Que fique claro o efeito construtor.

Aline Daudt
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui