Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
163 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59109 )

Cartas ( 21236)

Contos (13108)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9435)

Erótico (13481)

Frases (46496)

Humor (19274)

Infantil (4456)

Infanto Juvenil (3718)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138219)

Redação (3051)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5519)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->20.04.2020 - Os ventiladores de cada canto -- 20/04/2020 - 11:41 (TARCISO COELHO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

https://www.youtube.com/watch?v=lcWzdGgGLD4&feature=emb_share&fbclid=IwAR1HX5fb5SmcAuszo26Z8DYEeoRFHVi7K1pWXSi6NV-x-O4S2bHSBcTSU1E

 

Os ventiladores de cada canto

 

Há muito tempo, assisti a um filme em que, no deserto, um cansado caminheiro chega a um oásis e logo sacia sua sede. De repente, surge o dono do poço cobrando pela água consumida. Senhor, não devo pagar pela água, um bem natural, tal qual o ar que respiramos, ponderou o caminheiro. Concordo, você pode respirar a vontade que não lhe cobrarei nada, o ar que está em todo canto é dádiva de Deus, mas a água trate logo de me pagar, pois quem cavou o poço fui eu. Disse o dono do poço.

Valor agregado, mais-valia ou exploração? Assunto para economistas e estudo da escassez.

No filme acima, o novo Ministro da Saúde discorre sobre o dilema na aquisição de ventiladores, quanto à quantidade a ser adquirida verso a quantidade de pessoas a serem acometidas pela Covid-19. Ora, em casa se não temos um ventilador em cada canto é porque foram substituídos por centrais de ar condicionado.

Seria exagero se cada leito hospitalar tivesse um ventilador para no momento certo salvar uma vida? É certo que deixamos de ter tudo a tempo e a hora quando saímos da vida uterina. O choro deve ser do medo que o mundo de fora impõe a quem nasce.

Hoje temos UTI terrestre, aérea e hospitalar, mas em quantidade bem inferior a que seria ideal. Que Deus nos proteja e livre de qualquer mal os nossos ventiladores pessoais (pulmões) para não dependermos de um externo.

 

https://www.youtube.com/watch?v=ZT_X5zC9Z1s

 

As voltas que o mundo dá

 

Havia em Cedro (CE), nos anos 60, uma senhora alegre e bem humorada, que ganhou o apelido de Maria Gaitada, graças as suas alegres e sonoras gargalhadas. Depois de 50 anos pelo Brasil, retornei a Cedro e um dia ouvi alguém falar em Socorro Gaitada. Perguntei quem era a Socorro e o porquê do nome. Fui informado tratar-se de filha da já falecida Maria Gaitada. Vejam o vídeo como a Socorro é talentosa.

 

https://instagram.com/cassi.saude?igshid=13ols7639go32

 

Dicas de Saúde

 

https://osegredo.com.br/nossa-senhora-de-fatima-rogai-por-nos/?utm_source=Newsletter&utm_medium=email&utm_content=Ora%C3%A7%C3%A3o+de+Nossa+Senhora+de+F%C3%A1tima++%F0%9F%A4%97%F0%9F%99%8F&utm_campaign=O+Segredo+27%2F12%2F2019

 

Nossa Senhora de Fátima, rogai por nós!

 

O Diário de hoje dedico ao meu primeiro filho, Bruno, hoje completando 44 anos de vida dedicada a Deus através de incansável trabalho de evangelização.

 

Diário da Pandemia

 

Comentário feito aos que defendem saída do isolamento.

 

Parabéns. Se acreditasse em tudo que vejo e escuto estaria com o bucho cheio de Coca-Cola e Fanta. Porém, não posso descartar a realidade dos fatos. Pessoas que nunca morreram estão morrendo com o Corona. Posso até acreditar em pouco ou quase nada do que a mídia diz, mas a ânsia de viver me impõe respeito e disciplina no meu isolamento. Estou em minha casa e cantarolando aquela antiga marchinha carnavalesca "daqui não saio, daqui ninguém me tira". Por não querer ir morar no cemitério. Meu nome é Tarciso Coelho, tenho 66 anos, sou obeso, hipertenso, hiperuricêmico e diabético. Só vivo, heim? Mas você tem razão.

 

 

Diário da Pandemia

 

 

 

O Diário da Pandemia

Que inventei de escrever

Jamais teve a intenção

Que não só o meu querer

De o dia a dia registrar

Pra no futuro lembrar

O que estamos a viver

 

 

Mas é preciso dizer

Aqui não vou divulgar

Notícias de tristeza

Já que quero me alegrar

E se esse meu escrever

Nem pouco alegrar você

Mal também não lhe fará.

 

 

Caros Amigos,

 

 

A partir de 22.03.2020, passei a publicar versos meus em outras situações, retornando ao assunto em pauta apenas eventualmente.

 

 

Abraços a todos.

 

 

Tarciso Coelho, Crato (CE), 20.04.2020.

 

 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 6Exibido 71 vezesFale com o autor