Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
188 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59109 )

Cartas ( 21236)

Contos (13108)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9435)

Erótico (13481)

Frases (46496)

Humor (19274)

Infantil (4456)

Infanto Juvenil (3718)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138219)

Redação (3051)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5519)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->05.05.2020 - Graças a Deus, Meu Deus: -- 06/05/2020 - 07:18 (TARCISO COELHO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

https://youtu.be/GRKqqILoG-s

https://www.youtube.com/watch?v=QY8HP6aVrhk

https://www.youtube.com/watch?v=mmNOgA43-tA

 

 

Diário da Pandemia

 

 

Graças a Deus, Meu Deus:

 

 

Pelo dia de ontem

Pelo hoje que viverei

Por mais um diário

Que agora escreverei

 

 

"A gratidão é a mãe de todas as virtudes".

 

 

 

Ao amigo e cunhado Tarciso Coelho

 

 

A Pandemia de Cada Dia

 

 

Dando inicio a esse papo

Quero saudar o poeta

Que já descreveu esse troço

Que hora faz sua festa

Vou repetir só um verso

Dizendo que ele não presta

 

 

Ainda não pensei morrer

Viver é o que preciso

Um enfarte não me matou

Nem morri ao levar tiros

Porque iria agora

Temer o coronavirus?

 

 

Tem muita gente pensando

Que esse bicho veio brincar

Mexendo no mundo todo

Botando em nós pra lascar

Vamos correr logo cedo

Pra ele não nos matar

 

 

Mata veio e mata novo

Já me escondi com Regina

Com medo do cata veio

Que tá solto na esquina

Eu tô morrendo de medo

Até chegar a vacina

 

 

Já dizia Leandro Bezerra

Medo pra mim é mania

Porém desse tô com medo

Se vem de noite ou de dia

A coisa é das mais feias

Que já virou pandemia

 

 

Clamo e peço a Jesus

Nosso Rei e meu Senhor

Pra nos livrar dessa peste

Lhe peço com todo amor

Salve seu povo meu Deus

Nosso Pai e Salvador.

 

 

 

Nossa simples contribuição como pequeno poeta que sou; que Deus nos abençoe nessa jornada.

 

 

Jevan Cedro Siqueira Juazeiro do norte Paiva, 0252020.

 

 

Agradecimento

 

 

O meu agradecimento

Ao poeta meu cunhado

Por tão bem ter escrito

Sobre o vírus afamado

Que quando pega um

O cabra fica acamado

 

 

O pulmão fica cansado

O fôlego logo encurta

Pra ter vento na venta

É grande a disputa

Por um ventilador

Pra fazer esta labuta

 

 

Aqui eu me escondo

Vocês se escondam ai

Que o bicho vai embora

E da toca vamos sair

Pra fazer uma seresta

Com voz, viola e bandolim.

 

 

Tarciso Coelho, 02.05.2020

 

 

 

Últimas Notícias: https://www.uol.com.br/

 

 

 

Diário da Pandemia

 

 

 

O Diário da Pandemia

Que inventei de escrever

Jamais teve a intenção

Que não só o meu querer

De o dia a dia registrar

Pra no futuro lembrar

O que estamos a viver

 

 

Mas é preciso dizer

Aqui não vou divulgar

Notícias de tristeza

Já que quero me alegrar

E se esse meu escrever

Nem pouco alegrar você

Mal também não lhe fará.

 

 

Caros Amigos,

 

 

A partir de 22.03.2020, passei a publicar versos meus em outras situações, retornando ao assunto em pauta apenas eventualmente.

 

Fique á vontade para lê-los ou relê-los no seguinte endereço:

 

www.usinadeletras.com.br

Autores

Letra T

TARCISO COELHO

Contos

 

Obs.: Fico grato pelas visitas, inclusive a outros trabalhos lá publicados, bem como aos comentários que tiverem a bondade de escrever.

 

 

 

Abraços a todos.

 

 

Tarciso Coelho, Crato (CE), 05.05.2020.

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 6Exibido 77 vezesFale com o autor