Usina de Letras
Usina de Letras
39 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62134 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10329)

Erótico (13566)

Frases (50542)

Humor (20019)

Infantil (5414)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140776)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Olha o picolé caseiro Caicó! -- 08/09/2008 - 09:52 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Olha o picolé caseiro Caicó!

Coronel Maciel

Todos os dias, nas mesmas horas, lá vem ele empurrando sua carroça, com sua voz aumentada por um possante auto-falante:

- Picolé caseiro e sorvete Caicó! Olha o picolé caseiro Caicó passando na sua porta, na sua rua! Mais sabor e qualidade para você!

Um vizinho meu reclama do que ele acha um abuso, uma impertinente poluição sonora.

- Ora, meu amigo, eu lhe digo; se ele passa todos os dias é porque tem quem lhe compre e que gosta de chupar seu picolé; ele está trabalhando duro, neste terrível sol quente, para ganhar seus suados trocados.

Ele é a imagem e semelhança desses políticos profissionais que de vez em quando, de quatro em quatro, ou de dois em dois anos, vem apurrinhar nossas vidas com as baboseiras de sempre. Nos rádios, nas televisões, invadindo nossas casas, tirando nosso sossego; estão vendendo também os seus picolés caseiros...

Dizem que eu só entendo mesmo é de ditadura, e que eu não entendo nada de democracia... Pode ser; pode ser. Dizem também que a pior das democracias é melhor que a melhor das ditaduras. Mas essa democracia que dizem existir neste Brasil tão enganado, não passa de uma cruel demagogia; uma democracia que mais se parece com o picolé caseiro Caicó, que só existe porque tem aqueles que gostam.

A mentira é a arma essencial desses políticos profissionais para manterem suas mamatas, suas mordomias, pois a nossa democracia é como uma criança; é muito fácil de ser enganada. E não há como evitar o que faz parte da sua própria natureza.

Estamos nas mãos de malandros profissionais do "jogo duplo"; malandros de colarinho branco acostumados a ganhar e enganar de todos os lados. Que só existem porque, à semelhança dos fregueses do vendedor de picolé, tem os eleitores analfabetos, e mesmo os "alfabetos" que se vendem, e que vendem seus votos "pra quem lhes der mais..."


Obs.: Texto retirado do Reservaer (F. Maier).


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui