Usina de Letras
Usina de Letras
30 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62126 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22528)

Discursos (3238)

Ensaios - (10326)

Erótico (13566)

Frases (50535)

Humor (20019)

Infantil (5413)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140775)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Martírio do general São Maurício, Patrono dos Militares -- 23/09/2008 - 21:25 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
22 de setembro

Martírio do General São Maurício (PATRONO DOS MILITARES) e seus 10.000 Comandados

Coronel Reformado EB Roberto Monteiro de Oliveira

A Legião Tebana, que se tornara célebre por ter se destacado em todos os combates de que participara, notadamente na conquista de TEBAS, Egito -- razão do título de TEBANA-- tinha como comandante o General São Maurício e sub-comandantes Santo Exupério, São Càndido, São Vitor, Santo Inocêncio e São Vital. O seu efetivo era constituído exclusivamente por cristãos, num total de aproximadamente 10.000 militares.

Por volta do ano 286, no reinado do Imperador Diocleciano, essa legião estava ocupando um território da planície do rio PÓ mobiliando algumas dezenas de postos isolados, na fronteira ,em Octodorum, (atual Martigny, da atual Suíça) com o grosso do seu efetivo estacionado na planície do rio, quando o comandante supremo, o Consul Maximiano, cumprindo órdem de Diocleciano, ordenou que todos os soldados oferecessem sacrifícios aos deuses pagãos. As demais legiões que estavam estacionadas na mesma região,de imediato obedeceram; mas os integrantes da Legião Tebana se recusaram a sacrificar aos Deuses e foram DIZIMADOS -- mortos a golpes de espada a cada contagem de DEZ - sucessivamente até o último homem e NENHUM deles abjurou de sua Fé. Depois da dizimação, foram mortos também a golpes de espada os seus sub-comandantes e finalmente o General São Maurício. Depois do martírio de São Maurício, os militares dos postos da fronteira foram também submetidos à dizimação e NENHUM membro da Legião abjurou da Fé -- todos eles foram mortos por amor a Nosso Senhor Jesus Cristo.

São Maurício é um dos santos mais populares da Europa ocidental. Há mais de 650 lugares sagrados que levam seu nome na França. Mais de setenta cidades levam o nome dele. Na Idade Média São Maurício foi o santo protetor de várias dinastias da Europa e depois dos Santos imperadores romanos, muitos dos quais foram ungidos diante do Altar de São Maurício na Catedral de São Pedro, em Roma. A sua relíquia sagrada, a Espada de São Maurício, foi usada pela última vez na coroação do Imperador Carlos da Áustria como rei da Hungria, em 1916.

São Maurício é considerado Padroeiro dos Militares desde 22 de setembro de 515, quando o bispo São Avito, de Vienne, na França, pronunciou a homilia para a inauguração da basílica mandada edificar, pelo rei borgúndio Sigismundo, em Agauno, a fim de recolher os despojos dos mártires da Legião Tebana, encontrados por volta do ano 380, quando de uma cheia do rio Ródano.

É curioso que, dada a sua origem egípcia, São Maurício é representado nas artes, muitas vezes, como homem de cor, ou com características físicas da raça negra.

O significado deste nobre sacrifício foi muito bem exposto pela sempre lembrada figura do venerável Gen Duque-Estrada em setembro de 1959, (verbis) "Por certo, espetáculo igual jamais ocorrera em qualquer época, em parte alguma, de estoicismo e devotamento a uma

causa, de renuncia coletiva, como o que legaram ao mundo Maurício e seus comandados. Repetiam-se, para gáudio dos césares e divertimento das massas embrutecidas pelos prazeres fácies, as cenas horripilantes dos circos de Roma. No entanto, não poderiam ter igual significação, não eram comparáveis à epopéia vivida pela Legião Tebana. De um lado, tratava-se de seres indefesos, que possuíam a couraça única de sua crença, a ampará-los

na prova suprema; do outro, uma energia capaz de resistir e vencer, que se conservava, deliberadamente, em estado potencial apenas robustecendo e amparando uma vontade de exaltar os seus espíritos em busca do Pai amoroso e bom."

Que São Maurício e seus comandandos Mártires, inspirem aos nossos atuais chefes militares e a nósseus velhos camaradas de armas, a resistirmos heroicamente ao SATÂNICO projeto do Governo LULA de COMUNIZAÇÃO do Brasil eDESCRISTIANIZAÇÃO da Sociedade Brasileira. Amém!


=============

Disciplina

Ao invés de um ato de rebeldia, de insubordinação, Maurício dá o exemplo de disciplina consciente e perfeita, serena e justa, sofrendo a punição imposta pela vontade desmedida do chefe terreno, ao mesmo tempo obedecendo sem vacilações, com humildade e energia, aos ditames da consciência e da razão. Tornou bem claro, pós em evidência, com o ato que praticou, a separação que deve existir, sem tergiversações, entre os poderes temporal e espiritual, entre o que é da matéria e o que é do espírito. Foi esse, Maurício, que a Igreja declarou Patrono dos Militares O Gen Div Prof Augusto da Cunha Duque-Estrada (1883-1982) presidiu a CME de 1953 à 1979. Oriundo da arma de Cavalaria, foi o último Comandante da Escola Militar do Realengo, cujas portas encerrou, e onde foi, por largos anos, professor de Mecànica. Era formado em medicina, profissão que cultivou para atender aos necessitados. Foi um dos grandes médicos homeopatas brasileiros.


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui