Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
165 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59109 )

Cartas ( 21236)

Contos (13108)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9435)

Erótico (13481)

Frases (46496)

Humor (19274)

Infantil (4456)

Infanto Juvenil (3718)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138219)

Redação (3051)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5519)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->18.06.2020 - NAMORADOS EM PANDEMIA -- 18/06/2020 - 07:59 (TARCISO COELHO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

https://www.terra.com.br/vida-e-estilo/dia-dos-namorados/videos/separados-pela-quarentena-namoro-a-distancia-na-pandemia,9030497.html

 

Diário da Pandemia

 

NAMORADOS EM PANDEMIA

 

Para quem está perto

 

Vamos nos vestir de plástico

Pra sentir nosso calor

Não posso te dar um beijo

O perigo não passou

Tu vira o rosto de lado

Fingindo que enjoou

E eu vou fazer o mesmo

Pra preservar nosso amor

 

Para quem o namoro já perdeu a graça

 

Graças ao coronavírus

Tá tudo solucionado

Não vai ter essa besteira

De dia dos namorados

 

Para quem tá longe

 

Eu queria estar perto

Para contigo deitar

Acordar de madrugada

E gostoso namorar

E depois fazer os planos

Para a gente se casar

 

 

Para quem namora o dinheiro

 

Por Deus e Nossa Senhora

Acaba com essa agonia

Maldito coronavírus

Acabou minha economia

 

 

Para quem acha que tem namorado

 

Acho que tem algo errado

Com esse meu celular

Pois até uma hora dessa

Não vi mensagem chegar

Pode ser que antena

Esteja fora do lugar

 

Ou será que ele vai vir

Para me surpreender

Ou será que deu problema

No que queria fazer

Não posso ficar com raiva

Para ele não perder

 

 

Para as viúvas

 

Ai meu Deus como era bom

No tempo que era casada

Saíamos para jantar

Dava aquela esticada

Hoje só resta a saudade

E uma vontade danada

 

Para quem é padre

 

Para quem tem vida casta

Namorar é proibido

Mas quando tem uma brecha

Dá uma piscada escondido

 

Para quem não tem namorado

 

E para quem não namora

Fica olhando na janela

Esperando que alguém

Dê um aceno pra ela

 

 

Alcinete Gonçalves, Poetisa e Bancária aposentada BEC/BRADESCO.

 

https://www.recantodasletras.com.br/humor/6975308?fbclid=IwAR1-w3i1NYFK7pQphT79dSPri08qBafBrxorh0S4QXa2SG5tLTPxuDXgPHI

 

 

Últimas Notícias: https://www.uol.com.br/

 

 

Diário da Pandemia

 

 

O Diário da Pandemia

Que inventei de escrever

Jamais teve a intenção

Que não só o meu querer

De o dia a dia registrar

Pra no futuro lembrar

O que estamos a viver

 

 

Mas é preciso dizer

Aqui não vou divulgar

Notícias de tristeza

Já que quero me alegrar

E se esse meu escrever

Nem pouco alegrar você

Mal também não lhe fará.

 

 

Caros Amigos,

 

 

A partir de 22.03.2020, passei a publicar versos meus em outras situações, retornando ao assunto em pauta apenas eventualmente.

 

Fique á vontade para lê-los ou relê-los no seguinte endereço:

 

www.usinadeletras.com.br

Autores

Letra T

TARCISO COELHO

Contos

 

Obs.: Fico grato pelas visitas, inclusive a outros trabalhos lá publicados, bem como aos comentários que tiverem a bondade de escrever.

 

 

 

Abraços a todos.

 

 

Tarciso Coelho, Crato (CE), 18.06.2020.

 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 6Exibido 65 vezesFale com o autor