Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
188 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59109 )

Cartas ( 21236)

Contos (13108)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9435)

Erótico (13481)

Frases (46496)

Humor (19274)

Infantil (4456)

Infanto Juvenil (3718)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138219)

Redação (3051)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5519)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->02.08.2020 - - Mestre, como posso enfrentar o isolamento? -- 01/08/2020 - 18:55 (TARCISO COELHO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

https://youtu.be/fQhJJ4lMTmU

 

Diário da Pandemia

 

- Mestre, como posso enfrentar o isolamento?

 

- Limpe sua casa. Muito bem. Em todos os cantos. Mesmo aqueles que você nunca teve vontade, coragem e paciência de tocar.

Torne sua casa brilhante e cuidada. Remova a poeira, as teias, as impurezas. Até as mais escondidas.

Sua casa representa você mesmo: se você cuida dela, você também cuida de si.

 

- Mestre, mas o tempo está longo.

Depois de cuidar de mim através da minha casa, como posso viver o isolamento?

 

- Conserte o que você pode consertar e elimine o que você não precisa mais.

Dedique-se ao remendo, borda os arranques das suas calças, costura bem as bordas desfiadas dos seus vestidos, restaura um móvel, conserte tudo o que vale a pena reparar.

O restante joga fora, com gratidão e com consciência de que seu ciclo terminou.

Arrumar e eliminar fora de você, permite consertar ou eliminar o que está dentro de você.

 

- Mestre e depois fazer o quê? O que posso fazer o tempo todo sozinho?

 

- Semeia.

Uma semente em um vaso. Cuide de uma planta, regue-a todos os dias, fale com ela, dê um nome, tire as folhas secas e as ervas daninhas que podem sufocá-la e roubar energia vital preciosa.

É uma maneira de cuidar das suas sementes interiores, dos seus desejos, das suas intenções, dos seus ideais.

 

- Mestre e se o vazio vier me visitar?... Se o medo da doença e da morte chegar?

 

- Fale com ele.

Prepare a mesa para ele também; reserve um lugar para cada um dos seus medos.

Convide-os para jantar com você. E pergunte-lhes por que eles chegaram de tão longe até sua casa. Que mensagem querem trazer. O que eles querem te comunicar?

 

- Mestre, acho que não consigo fazer isso...

 

- Não é o isolamento o seu problema, mas sim o medo de enfrentar seus dragões interiores. Aqueles que você sempre quis afastar de você. Agora você não pode fugir. Olhe nos olhos deles, ouça-os e descobrirá que foi colocado contra a parede.

Você foi isolado para poder falar com você.

Como as sementes, que só podem brotar, se estiverem sozinhas.

 

Autor desconhecido

 

-x-x-

Aquele que movimenta perfumes aromatiza-se e beneficia-se com as agradáveis essências. (Do Livro: Desperte E Seja Feliz).

-x-x-

 

São Vicente Férrer (PE) – Sétima cidade

 

São Vicente Férrer é um município brasileiro do estado de Pernambuco. O município é formado pelos distritos Sede, Siriji e por povoados como a Chã do Esquecido, Chã da Rosa, Chã do Aleixo, Cipó Branco e Oito Porcos.

Em 11 de setembro de1928, São Vicente foi emancipado e recebeu de Bom Jardim parte do Distrito, incluindo a povoação de São José do Sirijy.

Em outubro ainda de 1928, através de Decreto Municipal, São Vicente criou o novo Distrito de Siriji com o seu território reduzido.

O povoamento da região surgiu a partir da feira livre instalada à sombra de uma frondosa árvore por Jerônimo de Albuquerque Melo, João da Silva Pessoa e José Joaquim do Espírito Santo. Posteriormente foi construída uma capela em homenagem a São Vicente Férrer.

  • Lei Provincial 527 de 4 de fevereiro de 1862 cria a freguesia de Cruangy na Comarca de Nazaré.
  • Lei Provincial 581 de 30 de abril de 1854 muda a denominação da freguesia de Cruangy para São Vicente.
  • Lei Estadual 991 de 1 de julho de 1909 eleva o distrito de São Vicente à categoria de vila.
  • Lei 1931 de 11 de setembro de 1928 cria o município de São Vicente, constituído pelo distrito de São Vicente, o distrito de Macapá, desmembrado do município de Timbaúba, e parte do distrito de São José do Siriji, desmembrado do município de Bom Jardim.
  • Decreto Estadual 57 de 21 de abril de 1931 transfere para Macapá a sede e a denominação do município.
  • Decreto-lei Estadual 235 de 9 de dezembro de 1938 muda a denominação de São Vicente para Manoel Borba.
  • Decreto-lei Estadual 952 de 31 de dezembro de 1943 muda e dominação do município para Macaparana.
  • Lei Estadual 1818 de 29 de dezembro de 1953 recria o município, agora com a denominação de São Vicente Férrer, com o território dos distritos de Manoel Borba e Siriji

 

O município de São Vicente Férrer localiza-se na unidade geo ambiental do Planalto da Borborema, formada por maciços e outeiros altos, com altitude entre 650 a 1.000 metros. O relevo é movimentado, com vales profundos e estreitos dissecados.

Os solos variam com a altitude:

  • Superfícies suaves onduladas a onduladas: ocorrem os Planossolos, e profundidade média, fortemente drenados, ácidos a moderadamente ácidos e fertilidade natural média; ocorrem também os solos Podzólicos, profundos, de textura argilosa e fertilidade natural média a alta.
  • Elevações: ocorrem os solos Litólicos, rasos, de textura argilosa e fertilidade natural média.
  • Vales dos rios e riachos: ocorrem os Planossolos, medianamente profundos, imperfeitamente drenados, textura média/argilosa, moderadamente ácidos, fertilidade natural alta e problemas de sais.

Ocorrem ainda afloramentos de rochas.

vegetação nativa é típica do agresteFlorestas Subcaducifólica e Caducifólica.

O município de São Vicente Férrer encontra-se inserido nos domínios da Bacia Hidrográfica do Rio Goiana, tendo dois rios importantes, o Rio Siriji como principal cortando uma parte do município e o Rio Capibaribe Mirim.

Clima tropical, com temperatura média anual em torno dos 24 °C e índice pluviométrico de aproximadamente 1.075 milímetros por ano, concentrados nos meses de inverno.

Todos os anos acontece no município uma corrida de costas que tem um percurso de 2 km. É disputada no último dia da tradicional Festa da Banana, realizada, atualmente, no último final de semana de novembro (sexta, sábado e domingo).

Na Vila Siriji o potencial turístico é notável devido a um grande número de cachoeiras e paisagens paradisíacas.

Monumentos religiosos merecem destaque na Vila Siriji estando a Capela de Santa Ana, distando 1 km da Vila Siriji um dos pontos mais visitados desta região. Hoje é preocupação da população o descaso com aquele monumento tão peculiar. A construção data do século XIX, ano 1844 e está inserido no conjunto do Engenho.

 

Veja mais: https://pt.wikipedia.org/wiki/S%C3%A3o_Vicente_F%C3%A9rrer_(Pernambuco)

https://www.youtube.com/watch?v=dvDIuc9NjA4

 

Últimas Notícias: https://www.uol.com.br/

 

 

Diário da Pandemia

 

 

O Diário da Pandemia

Que inventei de escrever

Jamais teve a intenção

Que não só o meu querer

De o dia a dia registrar

Pra no futuro lembrar

O que estamos a viver

 

 

Mas é preciso dizer

Aqui não vou divulgar

Notícias de tristeza

Já que quero me alegrar

E se esse meu escrever

Nem pouco alegrar você

Mal também não lhe fará.

 

 

Caros Amigos,

 

 

A partir de 22.03.2020, passei a publicar versos meus em outras situações, retornando ao assunto em pauta apenas eventualmente.

 

 

Para lê-los ou relê-los clique: https://bit.ly/tarcisocoelho

 

 

 

Obs.: Fico grato pelas visitas, inclusive a outros trabalhos lá publicados, bem como aos comentários que tiverem a bondade de escrever.

 

 

 

Abraços a todos.

 

Tarciso Coelho, Crato (CE), 02.08.2020.

 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 6Exibido 70 vezesFale com o autor