Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
65 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59138 )

Cartas ( 21236)

Contos (13105)

Cordel (10292)

Crônicas (22196)

Discursos (3164)

Ensaios - (9439)

Erótico (13481)

Frases (46521)

Humor (19282)

Infantil (4461)

Infanto Juvenil (3729)

Letras de Música (5479)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138242)

Redação (3054)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5526)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->13.08.2020 - Diário da Pandemia -- 12/08/2020 - 17:44 (TARCISO COELHO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

https://youtu.be/IJ0bJgbCdtE

Diário da Pandemia

Prezados(as) leitores(as) deste Diário da Pandemia.

Venho lhes pedir que “curtam”, “se inscrevam”, “acionem o sininho e compartilhem”.

É de graça e sempre será, porém, é uma grande contribuição para um alcance maior dos assuntos aqui divulgados. Sem qualquer pretensão de ser um YouTuber*, vez que minhas atividades diárias não me dão tempo suficiente para tanto, gostaria, entretanto,  de ter o maior número de pessoas a acessarem meu incipiente Canal. 

* Um YouTuber, também conhecido como personalidade do YouTube, celebridade do YouTube ou criador de conteúdo do YouTube, é um tipo de celebridade e cinegrafista da Internet que ganhou popularidade no site de compartilhamento de vídeos YouTube.

Quando decidi escrever este diário, em 19.03.2020, o fiz pensando que fossem apenas 14 dias de quarentena. Pensei em fazer rimado, mesmo que fosse só uma quadrinha, eventualmente. Como sou uma pessoa de muitos amigos, um dia a amiga Eliane Madeira, comentou: “não vou ler mais nada sobre pandemia”. Em consideração a ela e por acreditar que a televisão já era até excessiva no assunto, resolvi escrever sobre temas de minhas leituras atuais e passadas, minhas poesias e vez ou outra falava em cidades do Brasil onde trabalhei. O amigo Miguel Couto, comentou: “fale sobre Salgueiro (PE), você parece gostar mais da Amazônia que do Nordeste”. Disse-lhe que gosto igualmente das duas regiões, mas que a saudade da Amazônia é maior por ser longe, mas que seguiria sua sugestão e iria a cada dia falar sobre uma das cidades em que trabalhei. E assim venho fazendo na seguinte ordem: Salgueiro (PE), Wanderley (BA), Juazeiro do Norte (CE), Parnamirim (PE), Piancó (PB), Manicoré (AM), São Vicente Férrer (PE), Belém (PA), Recife (PE), Manaus (AM), São Luís (MA), Fortaleza (CE), Picos (PI) e Rio Branco (AC), onde aposentei em 2004, com 28 anos de Banco do Brasil.

Aposentado, fiz concurso para o Banco da Amazônia e trabalhei em Soure (PA), na Ilha do Marajó e na capital Belém (PA). Foram 6 anos. Como cearense gosta de viajar, mas sempre com o pensamento em voltar, fiz novo concurso para o Banco do Brasil e para chegar a Cedro (CE), cidade que me viu crescer e onde hoje trabalho e resido, trabalhei nas seguintes cidades: Portel (PA), Aracati, Paraipaba, Jaguaruana, Fortim, Fortaleza, Mauriti, Farias Brito e finalmente Cedro (CE).

Sei que após 44 anos de atividade bancária, se aproxima o dia de parar, mas vou resistindo enquanto Deus me der saúde, força e vigor para tanto. Quem sabe chegarei ao Jubileu de Ouro?

Grato pela atenção de todos vocês.

 

Paraipaba (CE) – Segunda cidade

 

Paraipaba é um município brasileiro do estado do Ceará. Sua população estimada no Censo em 2010 era de 30.048 habitantes. Em 2016, a população estimada foi de 32.256 habitantes.

Às margens do rio Curu, Paraipaba tem um dos maiores projetos irrigados do mundo, onde são encontradas diversas variedades de frutas, e entre estas, o cultivo do coco é a principal atividade agropecuária da região.

Paraipaba possui uma exuberância de aproximadamente 14 km de praia que se estendem a partir da foz do Rio Curu até a barra, formada pelas tranquilas águas da lagoa das Almécegas com a beleza sem igual das praias, dunas e lagoas existentes ao longo de toda costa.

Seus distritos são Sede, Lagoinha, Camboas e Boa Vista. Clima Tropical Atlântico com Pluviometria média de 1.290mm com chuvas concentradas de Janeiro a Maio e Temperatura Média de 28°C.

No mês de julho acontece a tradicional Regata de Lagoinha, onde atrai turistas de todo o mundo. No mês de outubro as pessoas comemoram a tradicional festa de Santa Rita de Cássia que é Padroeira de Paraipaba.

Todos os anos, entre os dias 22 de outubro e 1 novembro, ocorre os Festejos de Santa Rita de Cássia, santa das causas impossíveis. Reúne devotos vindos de diversas cidades e é vista por muitos como uma oportunidade para pagar promessas.

À 11 km do município localiza-se a praia da Lagoinha, que é bastante conhecida por suas dunas e coqueirais. Paraipaba é a terra de gente bonita e hospitaleira, quem bebe de sua água jamais esquece.

Localizada a aproximadamente 120km da capital do Estado, a comunidade de Lagoinha tornou-se mundialmente conhecida e bastante visitada pela beleza de suas praias, dunas e falésias. Paisagem de rara beleza, conservando o primitivismo que a destacou como uma das mais belas do Brasil. Tem o formato de meia-lua, uma enseada de ondas fracas, cercada por dunas amarelas, arrecifes e coqueirais com bicas de água doce ao lado do Morro do Cascudo onde está o porto das jangadas.

A praia de Lagoinha se destaca no turismo mundial como uma das mais belas do Brasil, sendo o maior atrativo turístico, com paisagem de rara beleza, formato de meia-lua, uma enseada de ondas fracas, cercada por dunas amarelas, arrecifes e coqueirais com bicas de água doce. Formada por um penhasco de cerca de 50 metros de altura, Lagoinha conserva ainda uma paisagem natural primitiva composta por dunas douradas e um vasto e verdejante coqueiral que vão ao encontro de um mar de águas calmas e de um verde deslumbrante. Encontrando-se a uma distância 120 km de Fortaleza e 92 km de Itapipoca, é assistida por um transporte de qualidade pelas cooperativas licitadas pelo governo do estado. A Coottrece(Fortaleza)e a Cooperita(Itapipoca)perfazem o trajeto em aproximadamente 2 horas. Na praia da Lagoinha, não faltam opções para se divertir e se apaixonar. Vale a pena conhecer a vegetação de mangue, os coqueiros, as formações rochosas, bem como contemplar os recifes que surgem quando a maré está baixa, os quais formam piscinas de água salgada próximas à praia

Para melhor aproveitar a viagem à Lagoinha, a indicação é fazer um delicioso e aventureiro passeio em um veículo conhecido como pau de arara. Logo fazer a travessia da lagoa em uma jangada e andar de buggy pela praia, tornam mais emocionante ainda a estadia numa das mais belas praias do país.

A belíssima praia da Lagoinha é uma área de proteção ambiental, com isso, objetiva-se a preservação do lugar e toda a sua natureza.

Um dos passeios mais procurados é para a Lagoa das Almécegas, também conhecida como Lagoa da Barra, que conta com barcos que cruzam suas águas límpidas e claras. A parada final é diante das muitas barracas localizadas tanto na lagoa quanto na praia, que oferecem um bom serviço, com destaque para o famoso peixe frito e frutos do mar, além de uma deliciosa água de coco bem gelada.

O povoado fica no alto do morro e tem um mirante que permite uma vista panorâmica e magnífica da praia.

Com uma população, composta em sua maioria por pequenos grupos de pescadores artesanais, ainda guarda a tranquilidade e a paz estampadas nas folhas verdes de seus coqueirais embalados pela brisa do mar, que à tardinha acalenta todos que a visitam. As dunas de Lagoinha são áreas de Proteção Ambiental com 523 ha. de pura beleza.

Seguindo tranquilamente pela praia ou através de um passeio divertido no tradicional “pau de arara”, encontramos, a poucos quilômetros de Lagoinha, um novo atrativo natural. Águas escuras, belas dunas, morros e uma barragem que oferece um refrescante banho com direito a passeio de barco, caracterizam Lagoa da Almécegas.

A estrada indica o caminho certo para chegar à praia do Capim Açu, local que oferece uma visão exuberante da natureza. As lagoas, os manguezais, as dunas e o coqueiral formam os caminhos que aguçam a nossa imaginação, retratando o próprio paraíso. O descanso relaxante em suas tranquilas águas faz o visitante esquecer o tempo e apenas despertar com o magnífico pôr-do-sol. Deserta, com larga faixa de areia fofa e jangadas, próximo à Ponta Aguda, rochas extensas são a atração.

A 12 km da sede, praia situada na margem esquerda do Rio Curu, conjunto físico variado composto de dunas, coqueiros, águas, mangues e enseadas.

 

Veja mais em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Paraipaba

 

https://youtu.be/dkIaoO9OQ2Q

https://youtu.be/-98YnEhTT3U

 

Últimas Notícias: https://www.uol.com.br/

 

 

 

Diário da Pandemia

 

 

O Diário da Pandemia

Que inventei de escrever

Jamais teve a intenção

Que não só o meu querer

De o dia a dia registrar

Pra no futuro lembrar

O que estamos a viver

 

 

Mas é preciso dizer

Aqui não vou divulgar

Notícias de tristeza

Já que quero me alegrar

E se esse meu escrever

Nem pouco alegrar você

Mal também não lhe fará.

 

 

Caros Amigos,

 

 

A partir de 22.03.2020, passei a publicar versos meus em outras situações, retornando ao assunto em pauta apenas eventualmente.

 

 

Para lê-los ou relê-los clique: https://bit.ly/tarcisocoelho

 

 

 

Obs.: Fico grato pelas visitas, inclusive a outros trabalhos lá publicados, bem como aos comentários que tiverem a bondade de escrever.

 

 

 

Abraços a todos.

 

 

Tarciso Coelho, Crato (CE), 13.08.2020.

 

Comentários

Zuemir  - 15/08/2020

Pura merda, cara, você só escreve merda. Será que alguém lê suas porcarias?

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 6Exibido 74 vezesFale com o autor