Usina de Letras
Usina de Letras
207 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62152 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13567)

Frases (50554)

Humor (20023)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140785)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6176)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Senador denuncia intromissão de americano na Amazónia -- 11/11/2008 - 17:10 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
PLENÁRIO / Pronunciamentos

07/11/2008 - 14h44

Mozarildo volta a protestar contra demarcação contínua da reserva Raposa Serra do Sol

O senador Mozarildo Cavalcanti (PTB-RR) renovou, nesta sexta-feira (7), suas críticas à demarcação contínua da reserva indígena Raposa Serra do Sol, em Roraima, numa região de fronteira do Brasil com a Venezuela e a Guiana, que ele considera ser alvo de grande cobiça estrangeira, com potencial para trazer dificuldades para a defesa e a soberania do território brasileiro.

- Agora estamos diante de um fato concreto: a Polícia Federal prendeu dois cidadãos norte-americanos dentro da reserva, sem autorização das autoridades brasileiras, que é pré-requisito obrigatório para entrar na reserva. Afirmo mais uma vez que demarcar essa reserva numa região sensível de soberania e potencialmente rica em minérios foi um ato inconsequente e insano do governo federal que o Supremo Tribunal Federal [STF] precisa rever - afirmou.

Mozarildo relatou que os dois norte-americanos que foram presos entraram na região através da Guiana e chegaram ao Brasil com vistos de turista com prazo de 15 dias. Um deles trabalha numa empresa de produção de petróleo e o outro é da área de Relações Internacionais. Eles estavam transitando livremente na reserva, sem autorização da Fundação Nacional do índio (Funai), segundo o parlamentar.

O senador afirmou que os norte-americanos explicaram, na Polícia Federal, que "estavam evangelizando os indígenas". Mas o superintendente da PF e Roraima, José Maria Fonseca, disse que o comportamento dos dois e os equipamentos que portavam (celulares, máquinas fotográficas, telefone via satélite Global Star e GPS) pareciam indicar outra finalidade, relatou Mozarildo.

Segundo o senador por Roraima, os dois norte-americanos disseram fazer parte da Meva (Missão Evangélica da Amazónia), mas o presidente da organização, Milton Camargo César Sobrinho, negou qualquer ligação com eles.

Senador anuncia 6º Congresso da Maçonaria Catarinense

Da Redação / Agência Senado

(Reprodução autorizada mediante citação da Agência Senado)



Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui