Usina de Letras
Usina de Letras
254 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62152 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13567)

Frases (50555)

Humor (20023)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140788)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6177)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Colégio Militar de Brasília ensina balé e deturpa Histór -- 13/11/2008 - 23:02 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Duplo crime

Glacy Cassou Domingues

Pela telinha recebo de um correspondente, esta informação: Saiu no O GLOBO - sem data - esta notícia: (sic) "Golpe de 1964 não entra na cartilha de História. Livros didáticos são editados pelo Exército". Conforme a informação que vem de uma fonte confiável, esse é "clima" no Colégio Militar de Brasília.

Nesse Colégio, falar da data mencionada é "um tabu". Para o ensino fundamental, os livros didáticos de Geografia e História são editados pelo próprio Exército. Para o ensino médio, os livros são os encontrados no mercado.

Mas, o que me deixou - realmente - revoltada foi à informação de que "coordenadores e professores" informem, que as REGRAS DE ENSINO, sejam estas: "Buscar SEMPRE o enfoque histórico do fato, SEM QUALQUER TIPO DE EXPLORAÇÃO OU PROSELITISMO POLÌTICO". Essa é a informação do DIRETOR de Ensino Preparatório e Assistencial do Departamento de Ensino e Pesquisa do Exército.

O Cel. R1, professor do 1º ano do ensino médio, conta que alunos têm medo de fazer perguntas sobre o assunto proibido. O professor informa também que, "alguns repetem opinião dos pais, contra as FFAA. O Cel. Diretor do Colégio justifica o ensino de balé, como uma busca de desenvolver os "atributos da vida afetiva". E os atributos de "afeto" à Pátria?

Confesso que, apesar da revolta, fiquei penalizada com os alunos do Colégio Militar de Brasília. Espero que os outros colégios militares espalhados pelo país, e gozando de alto prestígio na formação de "sua tropa", não queiram seguir este exemplo, e continuem ensinando a VERDADE do histórico 31 de março de 1964.

Como poderemos esperar ter novamente um Brasil BRASILEIRO, limpo de mentes infectadas com o pestilento vírus disseminado pelos comunistas na sua terceira INTENTONA, de "raptar o gigante adormecido", com um Colégio deste jaez?

Com o advento da Nova República, o antigo comunismo de Stalin, Lenine e "kumpanheros", foi trocado pelo novo comunismo gramscista, que serve como uma luva, para os maus brasileiros sem convicção democrática, que tínhamos até 31 de março de 1964.

Posso admitir que civis - em todos os setores da sociedade - por motivos múltiplos adotem, ou até usem em proveito próprio, a covarde filosofia gramscista. Mas, aos brasileiros que usam o V.O., que antigamente era uma garantia de ÉTICA, MORAL, DECORO e REAL patriotismo, é um DUPLO CRIME, SEM DESCULPAS.

Glacy Cassou Domingues

Grupo Guararapes.

Fortaleza, 11/11/2008

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui