Usina de Letras
Usina de Letras
42 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62134 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10329)

Erótico (13566)

Frases (50541)

Humor (20019)

Infantil (5414)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140776)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Rio: 8 anos sem greves de servidores -- 14/11/2008 - 11:03 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Ex-Blog do Cesar Maia

14/11/2008

PREFEITURA DO RIO: OITO ANOS SEM GREVE DE SERVIDORES OU DE SERVIÇOS PÚBLICOS CONCEDIDOS, COMO TRANSPORTES!

1. Esse foi o único caso no Brasil. As relações de trabalho internas à prefeitura, assim como as relações com os serviços públicos autorizados pela prefeitura, como ónibus, táxis e vans, além de serviços terceirizados, em nenhum caso ocorreu uma só greve nos últimos oito anos.

2. Uma situação como essa, de paz trabalhista, é um elemento de estímulo aos investimentos. Um tempo atrás, uma grande empresa informava ao Prefeito do Rio que iniciaria um grande investimento. Perguntada quais as razões do investimento ter sido feito aqui e não em SP ou MG, por exemplo, a resposta foi que, entre outras razões, o Rio, paradoxalmente, apesar da violência, tem um quadro de paz social-trabalhista, seja na Prefeitura do Rio, como no próprio Setor Privado. As greves só ocorreram e ocorrem em nível estadual e federal.


GESTÃO E ESTRUTURA ADMINISTRATIVA! OS EIXOS VERTICAL E HORIZONTAL!

1. Artigos sobre gestão, em especial do setor público, analisam a dinàmica e as interações entre a capacidade de gestão e a complexidade da estrutura administrativa. Para o entendimento, desenhemos um gráfico onde o eixo vertical representa o índice de capacidade de gestão, de zero a cem, e o eixo horizontal, outro índice de zero a cem, representando a complexidade da estrutura administrativa.

2. Quando se toma a decisão de ampliar a máquina administrativa, com mais órgãos ou serviços e assim se avança ao longo da linha horizontal, deve-se perguntar de que forma a capacidade de gestão, na linha vertical, se comportará. Ou seja, ao se expandir a máquina administrativa deve-se fazê-la aprofundando a capacidade de gestão. Ou não fazer.

3. No setor público pode-se dar de três formas. Duas compulsórias, sejam por demandas de uma população que cresce, sejam por serviços que se fazem necessários pelo bem (defesa ambiental...), ou pelo mal (aumento da criminalidade). A terceira forma é por decisão autónoma do setor público que entende que desta forma prestará melhores serviços à população.

4. Quando não se antecipa a ampliação compulsória da necessidade de mais serviços e com isso não se aprofunda a capacidade de gestão, o índice no eixo horizontal se desloca em direção a 100, mas no eixo vertical se desloca na direção de zero. O ponto de projeção se torna mais próximo de zero no eixo vertical e mais perto de 100 no horizontal. Quando isso ocorre, piora a qualidade dos serviços, diminui a produtividade e aumentam os custos.

5. As crises nas áreas de segurança pública e de saúde no Brasil são exemplos de expansão horizontal sem expansão vertical, reduzindo a capacidade de gestão e tornando crítica a oferta de serviços.

6. De pouco adianta os governos, novos ou antigos, pensarem em mais recursos e mais programas, se não pensarem preliminarmente na complexidade administrativa advinda e na capacidade de gestão correspondente.

7. Um exemplo local. Em 1992, o sistema viário matriz no Rio-Capital pertencia ao Estado. A partir de 1993 foi sendo progressivamente municipalizado, até se tornar totalmente municipal. Cite-se: Avenidas das Américas e Airton Senna, Estrada Lagoa-Barra, Túneis Dois Irmãos e Rebouças, Viadutos Paulo de Frontin e Perimetral, Avenidas Automóvel Clube e Brasil e Linha Vermelha. Além disso, foi construída a Linha Amarela e duplicadas diversas avenidas e estradas nas zonas norte e oeste.

8. Mas este processo gradativo foi sendo antecipado e planejado com decisões de gestão, incluindo terceirização de serviços, novos investimentos, sistemas de conservação, rebocagem, comunicação, estatísticas de controle, etc. Com isso, uma mega-municipalização como essa, ao ampliar seus pontos na linha horizontal, produziu uma expansão simultànea na linha vertical e uma notável melhoria dos serviços e investimentos (duplicações como das Avenidas das Américas e Airton Senna, transformação do trecho norte-oeste da Avenida Brasil em via expressa, etc.) se comparada com a situação anterior.

9. No entanto, na área de saúde, as municipalizações de 1999 e 2000 foram feitas sem preparação. Com isso, a rede municipal quase dobrou, indo na direção de 100 no eixo horizontal, mas o vertical caminhou na direção de zero, até que a crise exigiu um processo simultàneo de redução da máquina (devolução de 4 grandes hospitais federais -Lagoa, Ipanema, Andaraí e Cardoso Fontes) e transferência do sistema de ambulàncias, arcando com custos, mas não com a gestão... Assim, ocorreu uma regressão na linha horizontal e ao mesmo tempo, se foi aprofundando os sistemas de gestão e de controle, até que os índices na linha vertical começaram a subir. E por isso se chegou a um quadro de normalidade (claro com os inevitáveis problemas). O ponto de projeção dos dois eixos subiu na linha vertical e recuou na horizontal, voltando a um quadrante de gestão controlada.

10. Esses são apenas alguns exemplos, que podem ser multiplicados, seja na Prefeitura do Rio, seja nos Estados e grandes Cidades, assim como no Governo Federal. Este esquema é de fácil compreensão, mas muitas vezes de difícil operacionalização. É a ele que os gestores devem se dedicar com os cuidados requeridos para não entrarem numa linha de voluntarismo e verem desabar sobre as suas cabeças o índice vertical, no limite do horizontal expandido e neste processo, serem atropelados.


CIDADE DA MÚSICA: QUASE PRONTA PARA A INAUGURAÇÃO!

Clique abaixo e veja os detalhes num vídeo de dez minutos.
http://www.youtube.com/watch?v=FrLq46NVFdA

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui