Usina de Letras
Usina de Letras
36 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60374 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22278)

Discursos (3194)

Ensaios - (9719)

Erótico (13520)

Frases (48266)

Humor (19559)

Infantil (4832)

Infanto Juvenil (4183)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139383)

Redação (3120)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5813)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->PÓS - NAMORADOS - DOIS ANJOS EQUILIBRISTAS - PARTE III -- 20/11/2008 - 17:15 (Alberto Batista) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
PÓS - NAMORADOS
DOIS ANJOS EQUILIBRISTAS
PARTE III


"Ando meio desligado, eu só penso..." (mutantes) é meus caros amigos, não deixo de pensar nessas duas meninas endiabradas com cara de anjo no dia de quinta-feira, onde a vida não presta e é uma festa (projeto de musica alternativa) com sede de informações com gosto de quero mais.
Quando estava com essas ninfetas, não a Lolita de Nabokov, nem muito menos Anita, mas sim duas com jeitinho dos personagens de Nelson Rodrigues, pois o objetivo delas era conhecer um pouco da boemia do praia grande, como qualquer rota turística, inicio pela mulher que ainda é mulher de verdade, sendo que esta foi a ultima aventura pós-namorados no mês de junho.
Portanto, salve São Gonçalo! Protetor dos homens brobos! Salve São Jorge! Protetor dos dragões! Salve São Marçal! Que protege nossa principal brincadeira no mês junino que é o Bumba-meu-boi. Deixamos as saudações de lado, os anjos equilibristas tinham conquistado a todos que passavam por elas com alegria e irreverência.
A noite que estávamos juntos foi uma mistura de amizade, infidelidade, intenso dentro de uma estética boemica. Sempre em qualquer dupla de dois, no caso duas, existe uma mais assanhada que a outra, com ousadia sem medo de tomar decisões, essa ousada, ou melhor, abusada tem cara do mestre do obvio na dramaturgia brasileira, lançou sua flecha da aproximação do ficar agora, esse anjo é meio equilibrista ora queria, ora não. Agora uma coisa ela tinha de espetacular o beijo paulatino que aos poucos pegava ritmo, desde lentidão até o processo acelerado da lascividade.
A vida boemia te reserva coisa que só Deus pode responder. Junho para o ludovicense, é o mês da festa do folguedo e do folclore maranhense, resumindo-se atualmente a marenhesidade, que culmina no nosso maior atrativo da terra, o Bumba-meu-boi. Para mim o mês de junho tem outra denominação é o mês pós-namorados, onde acontecer coisas que ele respondeu-me com muita alegria e contentamento.
"Solidão! Que nada! Viver é bom..." (cazuza) a sorte veio comigo, com sabor de beijo lascivo, matou minha sede, os amores da minha vida, sendo artista, da poesia bem vivida, sem tédio ou nostalgia depressiva, sendo o pão, o remédio da alegria, algo de garantia da boemia. A fonte foi achada, com a mente e com a boca escrita e nela dias vividos e convividos com mulheres de Atenas dentro da Praia grande em 2008.
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui