Usina de Letras
Usina de Letras
257 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62152 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13567)

Frases (50555)

Humor (20023)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140788)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6177)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Saiba como minimizar o temperamento explosivo -- 01/12/2008 - 23:09 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Saiba como minimizar o temperamento explosivo

Portal Natural

A sociedade tem decaído mais e mais quanto aos valores morais e éticos. Hoje assisti uma reportagem sobre um grupo de atletas dos Estados Unidos que ao chegar num aeroporto na China usava máscaras de oxigênio numa demonstração de protesto contra o ar poluído naquela região. Uma contradição e hipocrisia destes norte-americanos porque os Estados Unidos são um dos países que mais emitem gases poluentes no planeta e a maior parte dos produtos consumidos pelos norte-americanos dentro dos Estados Unidos são feitos na China! Empresários americanos além de outros pagam 38 vezes menos aos operários chineses comparados com o que pagam aos operários americanos dentro dos Estados Unidos para fazerem o mesmo produto!

A sociedade se torna dia a dia mais violenta. Numa semana a torcida aplaude o time que ganhou e na semana seguinte apedreja o ónibus que leva os jogadores deste time por perder o jogo! O viver está se tornando muito inseguro. Falta verdadeira educação para o povo a fim de aprender valores e coisas substanciais que elevam o caráter reto e equilibrado. A vulgaridade se desenvolve na comunidade. Medo e depressão aumentam. A vida superficial e falsas religiões não constroem estrutura de caráter bom.

Muitos indivíduos crescem sem domínio de si mesmos. As paixões de um coração imaturo dominam a vida deles. A partir daí vivem e se comportam como irracionais. E eles estão em qualquer nível da sociedade, em qualquer profissão, qualquer classe económica e cultural, e mesmo dentre os que professam religiosidade.

O Prof. David McClelland, que ensinou sobre comportamento humano por 40 anos na Universidade de Harvard, disse numa entrevista a um psiquiatra que muitas pessoas apresentam uma capa de religiosidade durante o domingo na sua igreja e a perdem logo na segunda-feira de manhã ao voltarem para seus negócios. Verdade.

Algumas pessoas se tornam intoxicadas com a ira porque ficam nervosas e perdem o domínio de si, semelhante ao que ocorre com um embriagado que se intoxica com o álcool. Ficam, então, desarrazoados, difícil se convencerem do seu erro. Estão possessos. Cada um destas reações de ira descontrolada enfraquece o sistema nervoso e as faculdades morais, e torna difícil refrear a raiva na próxima provocação.

O único remédio para esta classe de pessoas é o domínio próprio, o qual deve ser desenvolvido em todas as circunstàncias. Não é remédio de farmácia ou natural. Estes mascaram a necessidade de treinar o autocontrole e um novo comportamento.

Estas pessoas, para obterem a cura, precisam se humilhar e dizer francamente: "Errei. Você me perdoa?" Não devem terminar o dia sem ter esta atitude humilde e perdão. Se deixar acumular ira sobre ira, ficará mais difícil. A ira constante intoxica o cérebro. O perdão e a saudável humildade desintoxicam-o e desintoxica relações humanas também.

Muitos aumentam as supostas ofensas de que são vítimas e nutrem a ira. Enchem-se de ódio e vingança. Elas devem resistir a tais sentimentos equivocados e assim poderão experimentar importante mudança em seus relacionamentos com as pessoas.

Da próxima vez que você se sentir ofendido e a raiva se levantar em seu coração, converse com a pessoa em busca de esclarecimento. Pergunte se ela quer dizer o que disse. Pergunte se o que você entendeu do que ela disse é mesmo o que chegou à sua mente. Peça explicação com desejo de querer manter o bom relacionamento. Acabe com um possível desejo seu de ter que ter razão sempre ou de que as pessoas têm que se submeterem aos seus desejos e pensamentos. Elimine de sua mente por esforços constantes e conscientes a necessidade acalentada ao longo dos anos de dominar as pessoas. Pergunte-se: "Eu quero ser feliz ou ter razão?"

Você pode abrir mão de ter que ter razão sem se prejudicar, sem se tornar bobo e podendo manter a dignidade e a verdade ao mesmo tempo. Se a pessoa com quem você está lidando no momento não está pronta para ver a verdade e aceitá-la, isto não é um problema seu e você não tem que provar que ela está errada de maneira que ela tenha que aceitar isto agora. Ela não está enxergando. E não é com mais ira que ela irá enxergar. Então não se desgaste. Não deixe a ira subir ao seu coração. Ela mata você. Coloque limites e deixe o tempo e as circunstàncias da vida revelar a verdade para aquele indivíduo. Controle sua raiva. Não se deixe ficar possuído por ela. A força de uma pessoa é medida na capacidade de controlar e administrar suas emoções. Saúde mental tem que ver com ter as emoções e administrá-las construtivamente e não deixar que elas possuam você. Você pode aprender isto. E parar de explodir facilmente.


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui