Usina de Letras
Usina de Letras
50 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62134 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10329)

Erótico (13566)

Frases (50542)

Humor (20019)

Infantil (5414)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140776)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Estudantes denunciam violência em Caracas -- 21/01/2009 - 23:30 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

MOVCC
Estudantes venezuelanos acusaram nessa terça-feira a polícia e "grupos armados" não identificados de impedirem a realização de uma passeata contra a emenda constitucional proposta pelo presidente Hugo Chávez que, se aprovada, possibilitará sua reeleição ilimitada.

O dirigente estudantil da Universidade Católica Andrés Bello (UCAB) David Smolansky disse ontem que a polícia metropolitana de Caracas usou bombas de gás lacrimogêneo e balas de borracha para dispersar os estudantes. Os manifestantes pretendiam entregar à Suprema Corte um recurso contra a emenda constitucional, que será submetida a referendo em 15 de fevereiro.

Smolansky afirmou que, antes da ação da policia, os estudantes haviam sido atacados por "grupos armados" no Ateneu de Caracas, onde estava previsto o início da manifestação. No campus da Universidade Central da Venezuela (UCV), a poucos quilómetros do centro, motoqueiros jogaram bombas de gás lacrimogêneo pelo segundo dia consecutivo, desta vez contra o prédio da reitoria.

O partido de oposição Bandeira Vermelha, que realizava um ato no local, também denunciou a ação de um "grupo armado". por partidários da agremiação chavista Unidade Popular Venezuelana (UPV), que até o final da edição de ontem ocupava o edifício.

Chávez acusou os estudantes de pretenderem "incendiar o país". Chávez declarou que os universitários que se opõem à emenda constitucional são "guiados pela burguesia e preparados pelo império" para "incendiar as ruas". "Convido a todo o povo que saia às ruas para defender a pátria dos violentos, dos sabotadores, dos incendiários e dos baderneiros", disse Chávez.

Nos últimos dias, grupos desconhecidos lançaram bombas de gás lacrimogêneo contra a Nunciatura Apostólica em Caracas, a casa do diretor de um canal da TV a cabo opositor ao governo, e uma universidade pública, sem causar danos ou vítimas.

A polícia anunciou a prisão de três pessoas que se dirigiam a uma passeata organizada pela oposição levando gasolina e coquetéis molotov.

Fonte: http://movimentoordemvigilia.blogspot.com/2009/01/brasiguaios-esto-sendo-enxotados.html

Veja outras fotos do confronto de estudantes contra os gorilas de Chávez em http://www.noticias24.com/fotos/394/fotos-de-la-marcha-estudiantil-y-los-disturbios-de-hoy/



Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui