Usina de Letras
Usina de Letras
185 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62152 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13567)

Frases (50554)

Humor (20023)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140785)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6176)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Comentário semanal do coronel Gelio Fregapani -- 22/02/2009 - 12:42 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Comentário da semana nº 25 - 22 de fevereiro de 2009

Gelio Fregapani

Assunto: A Crise, Ambientalismo, Pressão Britànica

AOS MEUS CORRESPONDENTES

Entendendo a Crise

Os EUA, conseguindo tornar sua moeda como referencia, a imprimiu sem controle e passou a consumir sem produzir (a não ser tecnologia). Alguns produtores de petróleo se encheram de dólares. Outros centros passaram a fabricar bens a baixo custo (inclusive co tecnologia americana) e juntaram imensas somas, impressas nos EUA, muito superiores ao valor de tudo o que existe naquele país.

Naturalmente isto terminaria por desabar. Os EUA terão que fazer os dólares demais perderem o valor. Só vislumbro duas possibilidades: ou o desvalorizarão extremamente ou mais provavelmente trocarão a moeda, fazendo perder a validade o que estiver no exterior.

Em qualquer caso será um calote como nunca antes aconteceu. Pode até ser retardado, mas não evitado. As grandes emissões americanas de socorro podem iludir, mas é querer apagar o fogo com gasolina.

Naturalmente o calote visa basicamente a China, índia, Arábia e outros com grandes quantidades de dólares entesourados, mas atingirá até a você, que guarda dólares em casa.

O que podemos esperar do futuro?

Não sabemos, mas sabemos o que não podemos esperar: Paz e harmonia

Naturalmente, nenhum povo definha sem espernear. O Mundo estará conturbado. Os tigres asiáticos que vivem da exportação tendem e implodir em meio de guerras, revoluções e genocídios

Será grande a disputa por comida e pelas matérias primas que escassearem, -Segundo George Bush (pai), "Antigamente, os povos vigorosos quando necessitavam de água, a tomariam sem se importar com os direitos de seus detentores". Isto é verdade e a humanidade não mudou. Quem necessitar de matérias primas e não puder comprar (por causa do calote) tentará tomar.

Claro, é melhor tomar sem luta. Isto explica a guerra de Quarta Geração. Mas o Brasil está despertando. Não conseguirão, com ou sem guerra.

Cidade de Franca, um motivo de orgulho

A cidade de Franca terá seu lixo totalmente transformado em adubo, graças ao esforço da doutora em química, Joana D`Arc de Sousa, uma das mais importantes pesquisadoras de reaproveitamento de resíduos. Inicialmente, 10 toneladas de lixo vai virar adubo. Em seis meses, será a totalidade. Será reaproveitado também o lixo dos curtumes, indústria calçadista e canaviais. "A fórmula para transformar lixo em fertilizante está em uma plantinha que cultivo no fundo do meu quintal", diz Joana. Seu projeto já é ambicionado por outros municípios e até por multinacionais

O resultado prevê a recuperação total inclusive de áreas de aterro, feito digno de heroína, num tempo em que os ambientalistas se limitam a prejudicar o progresso.
A dispensa da ministra do Atraso - (Os)marina Silva foi um dos melhores atos do Presidente. Dentre os ambientalistas, talvez o min. Minc seja o melhor, mas quem consegue resultados são as pessoas que pesquisam e as que realizam, não os amantes do mico leão dourado.

Joana já foi assediada por outras prefeituras, consulados da Itália e Espanha e multinacionais.

Gostaria de vê-la como ministra do Meio-ambiente no próximo governo.

(Inspirado em artigo da Folha de São Paulo)

Próxima ação do inimigo. É difícil acreditar que, durante a crise, haja tanta preocupação com os pobres índios

O príncipe Charles e a mulher, Camilla, estarão no Brasil nos próximos dias 11 a 15 de março para falar sobre mudanças climáticas. De acordo com a Embaixada do Reino Unido no Brasil, o assunto é uma alta prioridade para o governo britànico e de interesse pessoal do príncipe "há várias décadas".

Mesmo que queira conversar sobre o "clima", ele tem interesse mesmo é em pressionar o Lula, Amorim e provavelmente o STF no caso da Raposa-Serra do Sol.

Esta poderá ser oportunidade melhor de demonstrar soberania do que a recusa da extradição do Batisti. Será que o presd. Lula terá coragem de enfrentar? - Duvido! Aliás, duvido também da coragem de qualquer candidato da oposição. Por isto estou prestando atenção em dois novos partidos em formação: o partido de Desenvolvimento Nacional e o partido Federalista

Do Imazon

"O Brasil se incomoda porque sabe que não tem soberania plena. Sabe que se quiser desmatar tudo, vai ter problemas com a comunidade internacional", afirma o pesquisador Paulo Barreto, do Imazon.

Ainda não sei se ele está preocupado ou contente.

Fórum Social Mundial e a pestilência dos esgotos de Belém

Rio, 10/fev/09 - Quase ao final do Fórum Social Mundial 2009, em Belém, cerca de 400 representantes de ONGs domésticas e estrangeiras se reuniram para escolher qual seria a maior mazela `socioambiental` a ser combatida em suas vindouras campanhas internacionais. A escolha recaiu sobre as hidrelétricas Santo António e Jirau, em construção no rio Madeira, contra as quais foi redigido um verborrágico Manifesto denunciando que a sua implementação traz riscos de graves danos sociais, ambientais e económicos irreversíveis em toda a região.

"Deverá ser uma prioridade de campanha a suspensão das licenças ambientais das hidrelétricas Santo António e Jirau".

Os ambientalistas não se importaram com os impressionantes 92% dos dejetos sanitários de Belém que permanecem sem coleta. Os 1,2 milhão de habitantes da cidade produzem, diariamente, 274 milhões de litros de esgoto sanitário, quase todos lançados in natura nos cursos d´água e no solo. O lixo, se vê nas ruas.

Viva a cidade de Franca e sua Joana D`Arc

Saudações patrióticas

Na próxima semana trarei novas informações

GF


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui