Usina de Letras
Usina de Letras
46 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62126 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22528)

Discursos (3238)

Ensaios - (10326)

Erótico (13566)

Frases (50535)

Humor (20019)

Infantil (5413)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140775)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Choque de baixaria -- 05/03/2009 - 13:10 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
CHOQUE DE BAIXARIA

Paulo Martins

Coluna Isto Posto
Gazeta do Paraná

No caso da brasileira que tentou um golpe de extorsão sobre o governo suíço, é preciso que se esclareça que não foi a imprensa, ao tratar do assunto, quem desmascarou a farsa e, sim, o próprio governo da daquele país que eu considero (conceito todo meu, pessoal) a mais perfeita democracia do mundo. Caberia a imprensa honrar o princípio da objetividade e, antes de incriminar a ideologia de direita pelo ato bestial, como fez a exemplo da própria golpista, investigar as evidências. A "advogada" - mulher instruída, portanto - se mutilou não por ser louca, tanto que um ato desses não partiu de apenas uma cabeça - isso é elementar - e nos ferimentos estava a sigla de um partido de direita, SVP (Partido do Povo Suíço), agremiação que comunistas tentam brutalizar rotulando-a de "extrema direita". Por que seria a "direita a atacá-la" ? Por que colocar ideologia na roda se o ato fosse de simples extorsão? De onde surgiu a idéia de incriminar um partido vinculado a uma das mais saudáveis democracias mundiais? Vamos em frente: O namorado é um economista, vinculado a movimentos que o aconselharam a "desaparecer", o que realmente ocorreu e, se isso não bastasse, o Jornal o Globo juntamente com uma repórter suíça flagraram um amigo de Trepp (o noivo) saindo às pressas do apartamento, levando consigo o computador e um grande volume de correspondência. Por quais razões a preocupação em sumir com o computador e com a correspondência, coisas que a polícia suíça tenta encontrar? Se tudo isso por si só não bastasse a "corrente continua sendo puxada para fora d´água" e mais um elo veio a público em seguida para participar do circo:

Jean Ziegler, sociólogo e ex-deputado, berrou histérico que partidos de extrema-direita estão usado o racismo como "instrumento político". Esse discurso até já estava pronto.

A moça, agora instruída, claro, por advogados, quer ser classificada como "doida". Isso é o que ela não é, certamente, embora não tenha eu credenciais para afirmar. A grande questão, portanto, tem sido desprezada pela imprensa, ou seja, por quais razões o ataque a um partido de direita, assim como a tentativa de se desmoralizar uma democracia tão sólida como a da Suíça ? E isso vem ocorrendo, meu caro leitor, não de hoje, mas desde que Davos (que fica na Suíça) passou a servir de sede de discussões entre economias mundiais estáveis, o oposto do Fórum de São Paulo, anarquia que foi vivida agora no Pará, sustentada por comprovada desordem e incompetência. E...curiosa coincidência: Nosso diplomata mor, "emparelhado" ao que chamam de "ministro da justiça" nunca, em outras épocas, se inclinou a prestar tanta ajuda a um brasileiro (no caso, brasileira) no exterior como nesse caso de agora (curioso, não?) eles que tentam proteger um criminoso italiano e eles mesmos que entregaram ao vil comunismo cubano atletas que tentaram proteção no Brasil. É que é preciso que nos convençamos de que o comunismo, no Brasil, não está aqui isolado. Essa praga tem estreitas articulações com o comunismo internacional, muito embora seus postulantes resistam em se convencer de que o muro de Berlim caiu. Não se convencem. Concluindo e voltando ao tema "objetividade" - a bússola da notícia - também fui quase massacrado quando, como único jornalista brasileiro, questionei o prêmio Esso a Caco Barcelos por ter se sustentado na falsidade quando da reportagem do "casal morto pelo regime militar" (matéria ideológica) e, em sua reportagem, para o que ele afirmou ser verdade, teria sido colocado já morto num fusca. Ora, só se um deles foi posto no colo de um motorista vivo que, ao jogar o fusca contra a traseira de um caminhão a cento e vinte kilómetros por hora, abriu a porta e atirou-se no asfalto de rodovia de grande movimento, antes do impacto. Não fui o descobrir dessas evidências, mas me parece que fui o único que denunciou o "colega" pela farsa. Por fim, escrevi esse presente artigo para esta edição no sentido de complementar um outro da semana passada que teve por título: "Tinha que ser comunista". É que os lacaios do comunismo - que por sinal lotaram minha caixa postal - tentaram questionamentos que, por serem eles o que são, decidi não honra-los com respostas, pois para isso teria que encontra-los em nível subjacente, lá onde se amarram à companhia dessa bestial ideologia.

GRIFE

Curitiba continua sendo considerada a capital com melhor qualidade de vida do Brasil. Caro prefeito Beto Richa, simplesmente parabéns.

KETCHUP

Os pugilistas cubanos que agora fugiram de Cuba e que foram vítimas de um dos mais repugnantes atos de vandalismo moral quando estavam no Brasil, cometido o ato pela "distopia" do Ministério da Justiça conhecida como Tarso Genro, simplesmente rotularam o governo brasileiro de mentiroso. Eles afirmaram que ao contrário do que disse Lula e seus vassalos, não pediram para voltar para Cuba e, sim, ficar no Brasil. Enfim, esse governo, prova-se mais uma vez, é de uma eterna cumplicidade contra qualquer virtude.


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui