Usina de Letras
Usina de Letras
48 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62137 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10331)

Erótico (13566)

Frases (50547)

Humor (20019)

Infantil (5415)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140778)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Política e credibilidade da imprensa -- 29/04/2009 - 14:45 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Ex-Blog do Cesar Maia

29 de abril de 2009

POLíTICA E CREDIBILIDADE DA IMPRENSA!

1. O jogo política-imprensa é sempre um jogo perigoso. Em tese, nos regimes autoritários os governos impõem à imprensa a censura e o noticiário. No extremo oposto, estão os governos frágeis cujas ações são meras reações ao noticiário. Se a linha do noticiário é uma, é nesta que esses governos frágeis entram, simplesmente "suitando a imprensa" e gerando uma espiral linha do noticiário-governo-mais da mesma linha do noticiário, etc.

2. O problema é quando a imprensa (um ou outro órgão de imprensa) acha que esse último jogo é o que interessa, pois mostra seu poder de definir as prioridades de governo. No entanto, o distinto público não entende bem essas relações de causa e efeito, pois não sabe quem veio primeiro, a galinha ou o ovo. Pior quando os governos frágeis resolvem agradar duplamente a imprensa. De um lado, priorizando as prioridades da imprensa, e do outro, aplicando muito em publicidade neste veículo.

3. O distinto público, na maioria das vezes, confunde e inverte a equação, pensando que é a verba da publicidade que faz a imprensa repetir as matérias do governo. Não consegue diferenciar causa e efeito e troca o poder da imprensa pelo poder do governo através de publicidade. O jogo, nesse caso, é de alto risco para a imprensa, pois afeta o seu maior património: a credibilidade. O jogo começa de um lado e termina percebido do outro.


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui