Usina de Letras
Usina de Letras
246 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62152 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13567)

Frases (50555)

Humor (20023)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140788)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6177)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->O suicídio do Ocidente? -- 30/06/2009 - 11:54 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
TAXA DE NATALIDADE ENTRE OS RICOS

Cerca de 25% das mulheres alemãs na faixa dos 40 anos não têm filhos. A taxa de fertilidade no país (uma estimativa do número de filhos que uma mulher pode ter ao longo da vida) é de 1,3, a mesma que no Japão e na Itália.
A chanceler alemã Angela Merkel reconhece que seu país precisa adotar políticas para incentivar as mulheres a terem mais filhos. Isto já vem sendo feito, por exemplo, nos EUA, na Grã-Bretanha e na França, que já conseguiram reverter a queda da taxa de fertilidade em seus territórios. Mas esta não é uma tarefa fácil.

Nas últimas décadas a taxa de fertilidade caiu significativamente em todos os países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE). Em 1960, a taxa média era de 3,2 filhos por mulher. Hoje, é de 1,6. Considera-se que o ideal seria de 2,1 (sem levar em conta alterações nas taxas de mortalidade e dos fluxos migratórios).

No entretanto, nestes países, os imigrantes legais e ilegais, geralmente provenientes de países islàmicos, têm uma taxa de natalidade que supera 5 filhos por mulher.

No mundo, o número de muçulmanos já ultrapassou o de católicos. A consequência inevitável é que se espera que em poucas décadas a população islàmica, descendente destes imigrantes, supere a população original do país e eleja seus representantes. O que, certamente, acabará com a separação entre estado e religião, como acontece nos países muçulmanos. Por esta razão Muamar Kadafi já declarou que o jihad terá êxito sem precisar de derramamento de sangue.


Obs.: Texto recebido de PS Loredo (F.Maier).





Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui