Usina de Letras
Usina de Letras
226 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62152 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13567)

Frases (50554)

Humor (20023)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140785)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6176)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Comprando um assento na ONU... -- 31/07/2009 - 09:49 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Ex-Blog do Cesar Maia

31 de julho de 2009

GOVERNO LULA COMPRANDO VAGA NO CS DA ONU: ATÉ AQUI 1,7 BILHÃO DE DÓLARES!

1. O Brasil perdoou US$ 1,25 bilhão em dívidas de países pobres como forma de ajudá-los a "alcançar os Objetivos do Milênio", segundo um relatório feito pelo governo brasileiro. O alívio na dívida de países com o Brasil beneficiou principalmente nações africanas. Até 31/12/2006, foram concedidos descontos de US$ 931,8 milhões a países do continente - US$ 815,2 milhões aos altamente endividados. Com a Nigéria (produtora de petróleo), por exemplo, o abatimento chegou a 67% da dívida, que estava pendente desde 1984 e somava US$ 162 milhões. Os débitos de outros países em desenvolvimento foram reduzidos em US$ 321,8 milhões, US$ 125,1 milhões entre os altamente endividados.

2. Porém há -pelo menos- dois valores a serem agregados. O aumento líquido das despesas com o acordo de Itaipu foi de 240 milhões de dólares (360 - 120). E ainda há que contabilizar o valor das "polonetas" - títulos comerciais do Brasil contra a Polónia que vinham do regime militar e que foram perdoados (União Europeia sorri). No mínimo estamos falando de favores financeiros de 1,7 bilhão de dólares.


Obs.: Faltou informar quanto Lula já doou a seu irmão fraterno, Fidel Castro. E quanto o Brasil já investiu naquele país, a fundo perdido, pois nunca irá ver a volta daquele dinheiro tirado do BNDES (F. Maier).


Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui