Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
175 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59109 )

Cartas ( 21236)

Contos (13108)

Cordel (10292)

Crônicas (22195)

Discursos (3164)

Ensaios - (9435)

Erótico (13481)

Frases (46496)

Humor (19274)

Infantil (4456)

Infanto Juvenil (3718)

Letras de Música (5478)

Peça de Teatro (1337)

Poesias (138219)

Redação (3051)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5519)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Contos-->28.03.2021 - Dez anos de Banco do Brasil e A lenda do cava -- 28/03/2021 - 08:15 (TARCISO COELHO) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
.

https://www.magazinevoce.com.br/magazinegarimpotarciso/

Diário do Dia a Dia

 

 

Dez anos de Banco do Brasil

e

A lenda do cavalo que caiu no poço

 

Um fazendeiro, que lutava com muitas dificuldades, possuía alguns cavalos para ajudar nos trabalhos em sua pequena fazenda. Um dia, seu capataz veio trazer a notícia de que um dos seus cavalos havia caído num velho poço abandonado. O fazendeiro foi rapidamente ao local do acidente, avaliou a situação, certificando-se de que o animal não se machucara, mas pela dificuldade e o alto custo de retirá-lo do fundo do poço, achou que não valeria a pena investir numa operação de resgate.

Tomou então a difícil decisão: determinou ao capataz que sacrificasse o animal, jogando terra no poço até enterrá-lo ali mesmo. E assim foi feito. Os empregados, comandados pelo capataz começaram a jogar terra para dentro do buraco de forma a cobrir o cavalo. Mas à medida que a terra caía em seu dorso, o animal sacudia e ela ia se acumulando no fundo, possibilitando ao cavalo ir subindo. Logo, os homens perceberam que o cavalo não se deixava enterrar, mas ao contrário, estava subindo à medida que a terra enchia o poço, até que enfim, conseguiu sair. Sabendo do caso, o fazendeiro ficou muito satisfeito e o cavalo viveu ainda muitos anos servindo ao dono da fazenda.

Moral da História: Se você estiver "lá embaixo", sentindo-se pouco valorizado, quando os outros jogarem sobre você a terra da incompreensão, da falta de oportunidades e de apoio, lembre-se desse cavalo. Não aceite a terra que cai sobre você... Sacuda-a e suba sobre ela. E, quanto mais terra, mais você vai subindo... subindo... subindo, aprendendo a sair do buraco. 

Só depende de você!

 Publicado 20/04/2015

https://www.arautofm.com.br/Pages/28698/a-lenda-do-cavalo-que-caiu-no-poco

 

-x-x-x-x-x-x-

Hoje, 28.03.2021, completam 10 anos, que retornei ao Banco por novo concurso.

Na vida passamos por momentos de dificuldade e aflição e são nesses momentos em que mais aprendemos. Uma zona de conforto não é sábia conselheira. Os momentos de aflição me ensinaram mais que todas as minhas alegrias, que foram muitas, mas sempre serviram apenas para recarregar as energias para superar novos desafios.

Foram 3 anos como continuo na Coletoria Estadual de Cedro, 6 na Fábrica de Biscoitos IMAG, em Crato, 27 no Banco do Brasil, 6 no Banco da Amazônia e agora 10 de retorno triunfal ao Banco do Brasil.

Hoje me sinto como aquele cavalo velho. Sacudi dos ombros a terra que sobre eles foi jogada e me mantive acima de coisas menores. Tenho certeza que tenho dado a devida contrapartida em trabalho pelo salário que me é pago. Ética, honestidade e trabalho são as guias dessa minha caminhada, que sei, já se aproxima do final.

Porém, se Deus, em sua infinita bondade, continuar tão generoso comigo, como tem sido ao longo da vida e principalmente agora neste momento de Pandemia, me mantendo sadio e lúcido, continuarei meu sacerdócio como bancário, pelo menos até 2026 quando completarei 50 anos de atividade bancária. Não foram só flores, mas não tenho do que reclamar, só muito a agradecer.

-x-x-x-x-x-x-

 

https://www.magazinevoce.com.br/magazinegarimpotarciso/

Compre aqui que o Magazine Luíza vai deixar em casa.

Para lê-los ou relê-los na Usina de Letras: https://bit.ly/tarcisocoelho

Inscreva-se.

Tarciso Coelho, Crato (CE),28.03.2021

https://www.magazinevoce.com.br/magazinegarimpotarciso/

 

 

 

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 6Exibido 27 vezesFale com o autor