Usina de Letras
Usina de Letras
31 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 


Artigos ( 62475 )
Cartas ( 21336)
Contos (13274)
Cordel (10453)
Crônicas (22547)
Discursos (3241)
Ensaios - (10470)
Erótico (13578)
Frases (50863)
Humor (20083)
Infantil (5499)
Infanto Juvenil (4821)
Letras de Música (5465)
Peça de Teatro (1377)
Poesias (140908)
Redação (3323)
Roteiro de Filme ou Novela (1064)
Teses / Monologos (2437)
Textos Jurídicos (1962)
Textos Religiosos/Sermões (6250)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Aquilo lá, Tim, é Latim! -- 23/09/2001 - 20:00 (Elpídio de Toledo) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Aquilo lá, Tim, é latim.

Usina é que não é

Porque letras sem fim

Tipos são, ô má-fé...



Laboratório pode ser

Até que remendando

Pode remédio ceder

Ou estar remedando



Pode ser coisa de alimentar

Almas pouco penadas

Que ainda podem se salvar

Ficando mais letradas



Mas, eis aí o perigo

Alimento de alma

O que mais persigo

E que me acalma



Se o jejum é quebrado

Com a própria escrita

O escritor, como gado

Comunga sua cabrita



É o venal veneno insosso

Que a ti, pobre Tim, cabe discernir

Da mistura o próprio osso

E com débil gado não se confundir



E, assim, te inspiro, Tim

Para esse gostoso ardil

Ler Usina como o xaxim

Sem cultivar parasito vil



Tim, convido teu melhor labor

Visando a não envenenar

Dar de comer a inocente leitor

Zigoma, risório e orbicular





@h@h@h@h@h@h@h@h@h@h!

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui