Usina de Letras
Usina de Letras
12 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62388 )

Cartas ( 21335)

Contos (13272)

Cordel (10452)

Cronicas (22545)

Discursos (3240)

Ensaios - (10442)

Erótico (13578)

Frases (50775)

Humor (20067)

Infantil (5484)

Infanto Juvenil (4802)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140866)

Redação (3319)

Roteiro de Filme ou Novela (1064)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1962)

Textos Religiosos/Sermões (6231)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Contos-->A rua Ignácio Camilo -- 20/07/2022 - 06:19 (Brazílio) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

 

 

A rua Ignácio Camilo

 

Eu conheci, gente, o prócer pitanguiense que deu nome a essa rua, cujo formato é de um L e que se estende por coisa de uma centena de metros, com casario singelo de ambos os lados, ligando o Largo da Cruz à rua Nova, na denominação popular. Está calçada e com um arremedo de asfalto hoje, dando mão numa só direção, rumo centro.

 

O Ignácio, comerciante honrado do varejo e do atacado da cidade, que aparentemente nunca foi de bebida, foi com uma garrafa sob os pés que chegou ao fim da vida, nos seus sessenta e poucos anos. Ao menos foi assim que o vi, numa breve visita, com papai, Tibebé, manos Bebel e Beu: magrinho, quase esquálido, na sua bela casa alpendrada da ponta do jardim central da cidade, sentado sobre a sua cama, e rolando a garrafa de água quente com os pés, cobertos por grossas meias, já prenunciando a fria visita da Parca. O belo túmulo que familiares lhe erigiram registra a data de partida, de 1956. Deixou descendência, herança e imorredouras saudades.

 

Mas voltemos à rua que o homenageia. Lá estavam em animada partida de vôlei numa tarde de domingo os jovens que fariam de tudo para não ver o Señor do Baú, numa improvisada quadra em que se convertera o casebre do Zé Casemiro, que partira para a morada eterna, e deixara aquele precioso espaço para as exerções de uma juventude sadia...

 

E eis que à rua pára de repente um automóvel sem capota, placa da capital mineira, exibindo todo o vigor de seus verdes anos um moço acompanhado de um grupo de garridas moçoilas, que pergunta:

 

- Olá, gente boa, alguém aí pode me dizer onde fica a rua Iguinácio Camilo...?

 

Ao que recebe a reação imediata de um simpático, suarento e saliente atleta de fim-de-semana, o Jonba - que ilustra estas páginas do Recanto das Letras:

 

- Olha moço, a rua que o senhor procura deve ser esta. Entretanto, cabe-me adverti-lo de que a letra g quando aparece antes de um n ela não é pronunciada, é muda...

 

E a tréplica vem, de chofre:

 

- Rapaz, muito obrigado, imagina que eu inorava isso...

 

E o bom Camilo pode manter seu sono tranquilo...

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 9Exibido 170 vezesFale com o autor