Usina de Letras
Usina de Letras
38 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62134 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10329)

Erótico (13566)

Frases (50541)

Humor (20019)

Infantil (5414)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140776)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Inacreditável, por Rui Nogueira -- 07/11/2012 - 09:38 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

Inacreditável

30/09/2012, por Rui Nogueira

 

Falta reflexão, falta encadeamento lógico das ações.
 

 

Todos nós desejamos que a nossa terra seja um lugar bom de se viver mas o controle, principalmente dos meios de comunicação, permite que a propaganda veicule as posições dos interesses do poder e do dinheiro com a exagerada importância dele ser a própria riqueza e não a sua representação.
 

 

Resultado: instala-se a falta de informações, o não-pensar e desencadeia-se uma inversão de valores, perda do senso crítico, mudança nos hábitos para criar populações automatizadas de consumos direcionados para os interesses do sistema financeiro ante a ausência de informações,discussões, criação de contraditórios com o consequente estabelecimento de opiniões conscientes.
 

 

Para manter o mercantilismo colonial com os colonizadores sugando todas as riquezas dos explorados desdobram a dominação com monopólio de tecnologia, usada até para ameaçar e amedrontar os que ousem lutar por vida digna para todos. Usam o poder atômico como persuasão e ainda inventam um discurso "politicamente correto" de não proliferação de armas atômicas. Por que somente os exploradores teriam ética?
 

 

A nível externo:poder militar.
 

 

No nível local: controle policial sob constante ameaça de repressão violenta.
 

 

A quem reclamar? antigamente diziam que era ao bispo.O controle dos meios de comunicação não permite, também, tornar pública, as discussões que são necessárias. 
 

 

Na falsa democracia reinante temos a realidade de uma ditadura em que poucos decidem e governam por "decretos" e medidas provisórias que rapidamente se transformam em leis para serem cumpridas e feitas em atendimento aos interesses do poder econômico
 

 

Resistir é preciso!
 

 

Vamos começar com uma relação de absurdos que acontecem no Brasil, que permanecem meio na surdina e atrapalham a busca de se ter o nosso País como um lugar bom de se viver.
 

 

A nossa gestão com muita propaganda distorcida dirige a sua atenção para o interesse do mercantilismo colonial e não para o real bem-estar da população.
Pagamos os juros mais altos do mundo.

 

 

Ninguém paga mais juros para os cartões de crédito do que o brasileiro.
 

 

Nenhum país sério admite banco estrangeiro atuando no varejo, captando a poupança local para remetê-la para o exterior.
 

 

Com extenso litoral, no Brasil, a cabotagem é livre. Entram no Amazonas sem maiores problemas.
 

 

Os portos são colocados em mãos privadas estrangeiras. Existe porto no interior do Amazonas controlado por empresa estrangeira, com entrada restrita aos brasileiros.
 

 

Desrespeitam as nossas leis e vastos territórios são vendidos a estrangeiros.
 

 

Demarcações indígenas e reservas florestais estão sob o controle de ONGs internacionais.
 

 

O ensino superior privatizado está passando para as mãos de estrangeiros.
 

 

A nossa participação na navegação exterior é mínima o que causa desemprego dos marítimos e perda dos seguros e fretes.
 

 

Somos os maiores consumidores de herbicidas e venenos.
 

 

Não temos nenhuma precaução com o uso de transgênicos.
 

 

Isentamos todos os impostos para exportar e aceitamos a imposição de taxas para entrar nos países dominantes em nome de uma falsa competitividade.
Temos um abertura dos portos(controlados por estrangeiros) em que importamos mais do exportamos e isto está destruindo as nossa indústrias.

 

 

Há um enorme contingente de NEM/NEM(não sei quem inventou a expressão) NEM/NEM? O que é? São os jovens que entre 15 e 25 anos que nem estudam nem trabalham e ficam vagando ociosos nas periferias das cidades.
 

 

Atendem ao interesse do complexo industrial médico financeiro e gradativamente destroem o SUS que não foi conquista nem de governo nem de partido político.Centram cada vez mais no atendimento, na estatística de número de atendimentos e não na promoção da saúde das comunidades com as consultas próximas da residência e com médico de família. Interessa a postura demagógica pois o proselitismo político e religioso é feito em cima de saúde com as consultas e cirurgias realizadas ou não e os milagres acontecidos ou não.
 

 

Milhões para jogadores chutarem uma bola e entrar no inacreditável, milhões para construir estádios para estrangeiro vir assistir um jogo e depois se ter instalações ociosas e zero para a promoção da saúde e educação.
 

 

Isto é inacreditável!!!!!!!!!

Seja qual for a sua atividade reserve um tempo para discutir os absurdos e melhorar a nossa vida

Rui Nogueira
médico,pesquisador,escritor
rui.sol@ambr.org.br



 

Veja todos os artigos de Rui Nogueira

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui