Usina de Letras
Usina de Letras
230 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62152 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13567)

Frases (50555)

Humor (20023)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140788)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6177)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->As falácias da propaganda desarmamentista -- 25/04/2013 - 08:49 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

As falácias da propaganda desarmamentista

Carlos Mello

""As campanhas para desarmar os cidadãos sempre foram marcadas pelas falácias, e assim mesmo, com um povo de baixíssimo nível de escolaridade, o governo não conseguiu enganar para fazer valer sua intenção de ter um povo imbecilizado e completamente desarmado.

Toda propaganda desarmamentista está eivada de sofismas e apelos emocionais, como possíveis acidentes e outras exceções que ocorrem com qualquer ferramenta.

Apresentam as armas como se os pais as deixassem carregadas na mesa da sala, quem tem arma é um assassino em potencial, que arma só serve para matar e principalmente que é muito perigoso ter uma em casa.

Quanto a ser perigoso ter uma arma, é bom lembrar que tudo pode ser perigoso.

Só para demonstrar que se o interesse do governo fosse dirigido para a água, usando uma suposição bem absurda, os argumentos usados seriam os mesmos. Olhem como:

A Água é perigosa para o povo, estudos comprovam que todos os criminosos bebem água.

A Água é usada na fabricação de bebidas alcoólicas.

Todos os presidiários assumem que bebem água.

Pesquisas científicas mostram que todos que bebem água desenvolvem doenças de vários tipos

Pessoas que bebem água acabam morrendo.

Em todos os acidentes domésticos, a água estava presente em 82% deles.

Milhares de brasileiros todos os anos morrem afogados, na maioria jovens.

E assim daria para falsificar qualquer justificativa para atingir o objetivo de “desaguar” ou desarmar, pois quando querem enganar até água vira veneno.

""O governo quis convencer os brasileiros de que o povo estava perto de um holocausto silencioso e que se os otários entregassem as armas tudo mudaria, que os bandidos seria tocados pela filosofia do amor e também entregarias as suas e se isto não ocorresse outras coisas aconteceriam como por exemplo:

- Todas as armas roubadas de pessoas honestas como AR-15, AK-47, calibre 45, granadas e até bazucas não chegariam mais às mãos dos delinquentes.

- Se alguém estiver entrando na minha casa é só gritar que ele vai sair correndo, que um tiro para o chão não adiantaria nada, até se ouvisse um tiro o invasor iria ficar incentivado a continuar.

- Com o povo desarmado não vai mais ocorrer assassinatos banais, as torcidas organizadas vão trocar beijos e brigas conjugais serão só de travesseiros.

- Se estiver sendo assaltado é só ligar para o 190 que o bandido vai ficar esperando a polícia chegar.

- Se o criminoso não quiser ficar esperando, em cinco segundos vai aparecer algum artista da Globo ou da ONG Viva Rio, sem armas logicamente, para convencer o bandido a se entregar e virar budista.

- Que o criminoso vai ter mais medo de encontrar alguma resistência e ficar desestimulado.

Se não quiseres ser uma vítima indefesa dependendo da misericórdia de um criminoso não acredite que o governo quer o nosso bem, aja visto como administra a qualidade da saúde, educação e a segurança.
Qualidade mesmo só existe no futebol, nos salários dos políticos e altos funcionários públicos.

Não acredite nas falsas propagandas repetidas nos noticiários e grandes jornais. Pense a respeito.

Carlos Mello é economista formado pela UFRGS, trabalha com Avaliações Financeiras e Cálculos Periciais. Reside em Porto Alegre.
Email: fazpensar@mello.com.br
Home Page: www.mello.com.br

 

 

Leia os textos de Félix Maier acessando o blog e sites abaixo:

PIRACEMA - Nadando contra a corrente

Mídia Sem Máscara

Netsaber

Usina de Letras

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui