Usina de Letras
Usina de Letras
35 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62386 )

Cartas ( 21335)

Contos (13272)

Cordel (10452)

Cronicas (22545)

Discursos (3240)

Ensaios - (10442)

Erótico (13578)

Frases (50774)

Humor (20067)

Infantil (5484)

Infanto Juvenil (4802)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140863)

Redação (3319)

Roteiro de Filme ou Novela (1064)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1962)

Textos Religiosos/Sermões (6231)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
cronicas-->Os juízes -- 01/09/2013 - 05:04 (Brazílio) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
A Bíblia - a verdadeira, do Cristão - consagra aos Juízes todo um livro, realçando

sua importància na conturbada e vitoriosa história do povo hebreu, através dos

séculos. E situa o seu tempo, longo de uns dous séculos, aproximadamente entre

os anos 1300 e 1100 antes da vinda do Messias. Sua passagem na história hebréia

foi marcada pelo rigor, como o próprio título indica e há interpretações de que eram

os homens da Régua - e das Regras. E não só homens, pois entre aqueles severos

varões houve pelo menos u`a varoa, e nada a toa: Débora. Está nas Escrituras.

Dos demais Juízes, os nomes que me vêm à memória digital, são Otoniel, Ehud,

Shamgar, Barak, Gideão, Abimalech, Tola, Jair, Jeftá, Ibzan, Elon, Abdon e,

fechando o ciclo, Sansão.

Contudo, os juízes que me vêm à cachola, embora de nomes igualmente

imponentes, são julgadores de outros prélios e ocupam não mais que duas décadas

de meu acompanhamento intermitente mas sempre interessado do mundo da bola:

António Viug, Romualdo Arppi Filho, Anacleto Pietrobon, Albino Zanferrari, José

Mário Vinhas, Dulcídio Vanderley Boschilia...

Os craques brilhavam, pelejavam, brigavam, mas ao cabo, era o juiz - muitas vezes

sem cara, ou coragem - que comandava o espetáculo.

Eram os homens do apito. Sua decisão não cabia recurso. Deles eram as decisões

supremas e finais. Se sofriam, é pelo que ouviam de xingamentos sobre suas

respectivas progenitoras.
Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 9Exibido 58 vezesFale com o autor