Usina de Letras
Usina de Letras
63 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60285 )

Cartas ( 21285)

Contos (13379)

Cordel (10352)

Cronicas (22252)

Discursos (3187)

Ensaios - (9687)

Erótico (13520)

Frases (48080)

Humor (19493)

Infantil (4787)

Infanto Juvenil (4142)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1344)

Poesias (139180)

Redação (3100)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2436)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5773)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->E o Bento levou... -- 25/10/2013 - 13:44 (Brazílio) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Da vasta galeria de tipos e personagens exóticos de minha Velha Serrana dos anos

cinquenta, o Bentoca era um caso a parte. Embora sem os traços desconcertantes do

nanismo, era diminuto - e, sobretudo, resoluto. Se curto lhe era o pavio, caudaloso

lhe era o enxurrio, de impropérios e vitupérios quando ferido em sua dignidade. O que

mais o incomodava era o refrão:

Bento, bentoca, farinha de mandioca!

Vagava pela cidade, incerto, e parecia estar sempre por perto, tal o temor que

despertava na meninada que dele - quando rugia - fugia em disparada.

O que se recomendava à criançada era não mexer, não olhar e, se possível, evitar com

ele se cruzar. Difícil em tudo acertar.

E foi numa das quebradas do burgo, bem na pracinha do jardim que com ele nos

deparamos, três irmãos pequerruchos e ainda mais atracado, o Bento supra-citado.

Tenho dois testumunhas de que não fomos nós que começamos o tiroteio, muito

embora, tenhamos os três mudado de passeio. E o gracejo nos veio, talvez até para

desanuviar a tensão, daquele homúnculo, ou não?

- Três peidorreiro!

A resposta foi espontànea, em coro, feridos que fomos nos brios fugazes, ainda que

sem violência, ou flatulência:

- Bento, bentoca, farinha de mandioca!

Ah, pra quê, os céus tremeram enquanto pedras choveram. Só a pontaria que,

felizmente, desapontaria, enquanto a gurizada se escafedia.

E se hoje do embate com saudade estou, pedras e gritos o Bento levou.
Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 26Exibido 119 vezesFale com o autor