Usina de Letras
Usina de Letras
37 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62134 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10447)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10329)

Erótico (13566)

Frases (50541)

Humor (20019)

Infantil (5414)

Infanto Juvenil (4748)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140776)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6172)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Ufanismo barato -- 15/04/2014 - 09:14 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
UFANISMO BARATO

Paulo Carvalho, 14/4/2014.

Chega! Não me venham com esse papo de que o brasileiro é um povo bom, cordato, honesto, trabalhador, pacato... Mentira! Conversa! Somos, na verdade e cada vez mais, uma gente mal-educada, violenta, desonesta, indolente, estúpida e libidinosa.

O mais nacionalista e patriótico dos poetas brasileiros, Gonçalves Dias, no famoso poema “Canção do Exílio”, exaltou as belezas e encantos da terra e da gente brasileiras: 

“Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o sabiá;
As aves, que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.

Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores...”

Patriotismo além da conta, poeta... Se algum dia fomos assim, hoje já não somos. Nossa terra, na verdade, é tão bonita quanto muitas outras, basta viajar para ver isso, e nosso povo é hoje conhecido mundialmente por sua pouca cultura, pelo apego à esperteza e à malemolência, pela aversão ao trabalho, por sua exagerada desinibição e transbordante sensualidade.

Não nos destacamos em absolutamente nada, a não ser em alguns poucos esportes ― futebol, como sempre, o principal deles. Já não somos os maiorais desse esporte, mas ainda figuramos como um dos principais exportadores mundiais de craques. E só. Nas artes, nas ciências, na cultura, na pesquisa, na tecnologia, nenhum nome se destaca. Se na música e no cinema tivemos algum dia um fugaz brilhareco, hoje, nem isso.

Nosso povo é ostensivamente avesso a estudo e trabalho e fascinado por futebol, festas e novelas. O mais triste é que o próprio governo incentiva isso. O Ministério da Educação, por exemplo, dá a impressão de trabalhar, paradoxalmente, para uma verdadeira boçalização dos estudantes, enquanto promove acintoso proselitismo ideológico nas escolas. O sucesso obtido por alunos dos Colégios Militares, por exemplo, inclusive em âmbito internacional, parece incomodar e contrariar os planos do governo, que não esconde seu desejo de nivelar por baixo, trazendo esses poucos oásis no deserto de mediocridade que é o ensino no país, para o baixo nível da maioria das demais escolas.

Não se valoriza mais a verdade, a honestidade, o respeito, a lisura. A famosa “Lei de Gérson” é que rege o relacionamento entre as pessoas. Mais importante que ser honesto é ser esperto, melhor ser feliz do que ser justo, antes os prazeres que os deveres. Ninguém mais parece incomodar-se muito com a pecha de desonesto, mas passar por otário, nem pensar!... 

Ontem mesmo tivemos um exemplo disso. Terminado o jogo Vasco x Flamengo, que decidiu o campeonato estadual do Rio a favor do clube rubro-negro no último minuto, graças a um gol de empate notoriamente irregular, mas validado pelo árbitro, o goleiro do Flamengo saiu-se com essa pérola: “roubado é mais gostoso”. Certo, sei que o sujeito tem pouca educação, que foi no calor da disputa, na euforia pelo título, mas isso reflete bem a estreiteza moral e ética que acomete o povão. Aliás, não só o povão, haja vista o comportamento quase obsceno de políticos comemorando de braços erguidos e punhos cerrados o êxito da corrupção, ou uma deputada numa dança desengonçada em plenário, dando a mínima para o decoro, feliz pela aprovação de projeto fajuto de seu interesse.

Não acho que um povo que há doze anos, mesmo vendo escândalos se sucederem em ritmo espantoso, elege e reelege gente como essa que nos governa mereça conceito melhor. A leniência com a corrupção, a ingenuidade e o desinteresse pela política, a facilidade com que é manipulado pela propaganda, a aceitação da mentira como instrumento político válido e a comodista entrega ao governo de toda a competência para prover o seu bem-estar e de sua família, isentando-se de responsabilidade individual, desmentem esse mito do bom selvagem, do povo bom e valoroso.

No dia em que formos parecidos, por exemplo, com alemães, israelenses, coreanos ou japoneses, gente séria e honesta, que trabalha e estuda com afinco, que respeita a meritocracia, que cultua valores, seremos merecedores dos versos ufanistas do poeta Gonçalves Dias e estaremos, aí sim, abrindo caminho para um futuro mais radioso para o nosso país. 

 

MEMORIAL 31 DE MARÇO DE 1964

Uma seleção de artigos. Imperdível!

 

http://www.usinadeletras.com.br/exibelotexto.php?cod=12991&cat=Ensaios

 

 

Faça download do livro de Tuma Jr., ASSASSINATO DE REPUTAÇÕES - UM CRIME DE ESTADO, clicando em

http://liciomaciel.wordpress.com/2014/01/15/tuma-jr-livro-download

 

A transcrição do livro de Tuminha pode ser vista em http://pt.slideshare.net/CelsoDaviRodrigues/livro-assassinato-de-reputaoes-tuma-junior

 

Leia os textos de Félix Maier acessando:

1) Mídia Sem Máscara

http://www.midiasemmascara.org/colunistas/10217-felix-maier.html

2) Piracema - Nadando contra a corrente (textos mais antigos)

http://felixmaier.blogspot.com/

 

3) Piracema II – Nadando contra a corrente (textos mais recentes)

 

http://felixmaier1950.blogspot.com/

 

 

Leia as últimas postagens de Félix Maier em Usina de Letras clicando em

http://www.usinadeletras.com.br/exibelotextoautor.php?user=FSFVIGHM

 

Para conhecer a história do terrorismo no Brasil, acesse:

http://wikiterrorismobrasil.blogspot.com.br/

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui