Usina de Letras
Usina de Letras
15 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62153 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13567)

Frases (50555)

Humor (20023)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140788)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6177)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Diálogo de quase 400 anos. E vejam a atualidade... -- 11/02/2015 - 13:35 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

Siga Félix Maier no Twitter:

https://twitter.com/fmaier50

 

Diálogo de quase 400 anos. E vejam a atualidade...

 
Diálogo de quase 400 anos. E vejam a atualidade...
ONTEM, HOJE E SEMPRE...
 
O diálogo, da peça teatral "Le Diable Rouge", de Antoine Rault, entre os personagens Colbert e Mazarino, durante o reinado de Luís XIV, século XVIII, apesar do tempo decorrido, é bem atual. Basta substituir o nome de Colbert por Joaquim Levy e o do Superintendente Mazarino, pela presidenta.
Atente principalmente ao último trecho:
 
Colbert: (Levy)
- Para arranjar dinheiro, há um momento em que enganar o contribuinte já não é possível. Eu gostaria, Senhor Superintendente, que me explicasse como é possível continuar a gastar quando já se está endividado até o pescoço…
 
Mazarino: (Dilma)
- Um simples mortal, claro, quando está coberto de dívidas e não consegue honra-las, vai parar na prisão, mas com Estado é diferente! Não se pode mandar o Estado para a prisão, então, ele continua a endividar-se… Todos os Estados o fazem!
 
Colbert: (Levy)
- Ah, sim? Mas como faremos isso, se já criamos todos os impostos imagináveis?
 
Mazarino: (Dilma)
- Criando outros!!!

Colbert: (Levy)
- Mas já não podemos lançar mais impostos sobre os pobres.

Mazarino: (Dilma)
- Sim, é impossível.

Colbert: (Levy)
- E sobre os ricos?
 

Mazarino: (Dilma)

- E os ricos também não. Eles parariam de gastar.
E um rico que gasta faz viver centenas de pobres.

Colbert: (Levvy)
- Então, como faremos?

Mazarino: (Dilma)
- Colbert! Tu pensas como um queijo, um penico de doente! Há uma quantidade enorme de pessoas entre os ricos e os pobres: as que trabalham sonhando enriquecer e temendo empobrecer. É sobre essas que devemos lançar mais impostos, cada vez mais, sempre mais! Quanto mais lhes tirarmos, mais elas trabalharão para compensar o que lhes tiramos. Formam um reservatório inesgotável.

É a classe média!

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui