Usina de Letras
Usina de Letras
246 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62152 )

Cartas ( 21334)

Contos (13260)

Cordel (10448)

Cronicas (22529)

Discursos (3238)

Ensaios - (10339)

Erótico (13567)

Frases (50555)

Humor (20023)

Infantil (5418)

Infanto Juvenil (4750)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140788)

Redação (3301)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1958)

Textos Religiosos/Sermões (6177)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->A chanchada nossa de cada dia -- 11/05/2016 - 12:35 (Félix Maier) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

A CHANCHADA NOSSA DE CADA DIA DOS ÚLTIMOS 50 ANOS (OU MAIS)

Vania L Cintra

Dia tenso... com o mundo inteiro babando de olhos esbugalhados sobre nós. Porque, na vitrine, parecemos ser um bocado bonitos, macios e saborosos... E talvez de fato o sejamos.

Para mais salgar a angústia que alguns de nós amargamos, porém, tentando prever as pedradas que levaremos de um governo do sempiterno MDB/PMDB que agora se fará em sua plenitude em nome dos juscelinos, dos tancredos, dos ulisses, dos teotônios etc. etc. caso o afastamento de Rousseff da Presidência da República seja decidido no Senado, só nos falta a quadrilha santa que ainda ocupa as dependências do Palácio do Planalto querer extrapolar o espetáculo da vitimização apresentado até este momento, querer dar razão a seu mestre tentando repetir “a história como farsa” (tudo o que ele mandar faremos todos, faremos todos...) e querer ensaiar um arremedo de “resistência heróica popular e democrática” modelo Allende, tão dramaticamente “latino-americano” quanto Deus manda e o Diabo gosta.

Seja como for, não duvido, nem um pouco, que a Imprensa internacional, que tão “proba e desinteressadamente” orienta as consciências nacionais, amanhã exiba, em primeira página, não só uma foto de um “mártir da luta pela liberdade” vertendo sangue por todos os poros após ter sido amarrotado pelos mesmos que deram, “legitimamente”, um fim à vida de um Toninho, um Celso Daniel e outros tantos, como também uma chamada em letras garrafais para um longo artigo de qualquer “renomado cientista político” atribuindo os trancos que esse “mártir” tenha levado aos “golpistas”.

Far-se-á, assim, mais uma vez, a “ópera” completa, em quase todos os seus atos. E prosseguiremos nos danando por todo o sempre até o nosso grande final. Como Deus manda e o Diabo gosta.

Resta-nos ter a esperança de que, desta vez, eu esteja absolutamente errada.

Tomara que sim.

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui