Usina de Letras
                                                                         
Usina de Letras
56 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59055 )

Cartas ( 21235)

Contos (13082)

Cordel (10287)

Crônicas (22190)

Discursos (3163)

Ensaios - (9410)

Erótico (13483)

Frases (46409)

Humor (19254)

Infantil (4425)

Infanto Juvenil (3680)

Letras de Música (5476)

Peça de Teatro (1336)

Poesias (138160)

Redação (3049)

Roteiro de Filme ou Novela (1060)

Teses / Monologos (2427)

Textos Jurídicos (1945)

Textos Religiosos/Sermões (5502)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Cartas-->BODAS DE PRATA -- 22/08/2009 - 22:34 (Benedito Generoso da Costa) Siga o Autor Destaque este autor Destaque este Texto Envie Outros Textos
. BODAS DE PRATA

Quero te lembrar minha doce amada
Que hoje pra nós é uma grande data
Vinte e cinco anos de vida casada
Vamos celebrar as bodas de prata.

Nosso lar modesto Deus abençoou
E os nossos filhos já estão criados
Apesar do tempo que se passou
Somos ainda dois enamorados.

Recordo saudoso aquele dia
Que te encontrei à porta do cinema
Estavas linda irradiando alegria
Eu logo senti uma paixão extrema.

Olhei nos teus olhos, vi que me olhavas
Sorri para ti e para mim sorriste
Falar-te eu quis e me faltou palavras
Por isso eu fui embora muito triste.

Em ti pensei aquela noite inteira
E logo assim que amanheceu o dia
Quis encontrar-te de qualquer maneira
Porém nem sequer teu nome eu sabia.

A um doce sonho eu me entreguei
E eu te buscava por toda parte
Durante um ano eu te procurei
E infelizmente não pude encontrar-te.

Muito amargurado e desiludido
Pra outra cidade resolvi mudar
Num belo dia chorei comovido
Ao te ver subir os degraus do altar.

Pensei em fugir quando te avistei
Mas me decidi naquele momento
Então do altar eu me aproximei
Para assistir ao teu casamento.

Quando o padre te interrogou
Se era de gosto aquela união
Meu triste olhar com o teu cruzou
E tu chorando respondeste, não.

Feliz palavra por ti proferida!
Aquele enlace não se concluiu
Num outro dia, felizes da vida,
No mesmo altar o padre nos uniu.

BENEDITO GENEROSO DA COSTA
benegcosta@yahoo.com.br
DIREITOS AUTORAIS RESERVADOS

Comentários

O que você achou deste texto?        Nome:     Mail:    

Comente: 
Perfil do Autor Seguidores: 101Exibido 1039 vezesFale com o autor