Usina de Letras
Usina de Letras
84 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60346 )

Cartas ( 21288)

Contos (13386)

Cordel (10358)

Cronicas (22276)

Discursos (3193)

Ensaios - (9712)

Erótico (13520)

Frases (48231)

Humor (19546)

Infantil (4824)

Infanto Juvenil (4173)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139334)

Redação (3115)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2437)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5808)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Sem começo -- 23/12/2001 - 21:07 (Armindo Lima da Silva) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Sou um ser tão pequeno e mesquinho

Que não mereço amor nem desamor.

Tenho uma pretensão tão grande

Que somente alguma disfunção,

Ou doença, poderiam fazer

Com que alguém visse o que não tenho.

Todos os seres da natureza carregam em si

Um princípio e um fim.

Estou aquém do princípio ...

Sou fim sem começo.

Olho o distante

E sinto a proximidade do nada.

Abraço o vento

Causa-me asco o hálito do furacão.

Beijo o mar e me enforco

Em marinhas correntes.

Busco o horizonte,

No meu universo vertical,

E sinto o descompasso em que vivo.

Não há o que reconhecer ...

Nunca me vi perante sombras nem espelhos ...

Sou criança sem alma.

Um dardo sem objetivo.

Uma boca sem sorriso ...



Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui