Usina de Letras
Usina de Letras
54 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59675 )

Cartas ( 21255)

Contos (13343)

Cordel (10321)

Crônicas (22226)

Discursos (3170)

Ensaios - (9538)

Erótico (13486)

Frases (47226)

Humor (19421)

Infantil (4629)

Infanto Juvenil (3943)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138798)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5663)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->À MINHA I NÉRCIA -- 13/01/2002 - 23:20 (Amauri Junior) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos








O inexorável não pára.

Em pensar que até ontem freqüentava

A escola, que meu pai chamava de grupo:

"Vai pro grupo menino".;

"Escola pai"! Retrucava.;

E hoje chamam-na de colégio.



O tempo chega

E sem que ninguém perceba,

Ele passa - "QUE PROEZA"?!



Já são outras as coisas,

E nem o vi mudar!



Olho em redor,

Sem nada a reconhecer de cor.

E parece que na vida

Só o mundo vinga.



É!

Aqui o tempo tem a sua iniciativa.;

Mas nós, com a nossa inércia,

Continuamos sem perspectiva.



Enfim, é assim!

Continuamos a procurar,

Uma solução em qualquer lugar,

Sem antes agente nos auto-analizar...



Amauri JR - 13/01/2002







Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui