Usina de Letras
Usina de Letras
56 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62294 )

Cartas ( 21334)

Contos (13268)

Cordel (10451)

Cronicas (22540)

Discursos (3239)

Ensaios - (10391)

Erótico (13574)

Frases (50680)

Humor (20040)

Infantil (5461)

Infanto Juvenil (4782)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140824)

Redação (3310)

Roteiro de Filme ou Novela (1064)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1961)

Textos Religiosos/Sermões (6211)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cronicas-->Outros pensares... -- 18/02/2024 - 06:01 (Brazílio) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

 

·
Seguir
 

Eu moro em Floripa, nascido e criado. É um dos pouquíssimos lugares do Brasil e talvez a única de todas as capitais do país a ter um número considerável de hispano hablantes, maioria oriunda de Buenos Aires e Rosário.

É verdade que não falamos espanhol, mas raras vezes que tentamos, falamos na realidade um portunhol. Mas verdade também seja dita que não faz falta, mesmo para atender turistas argentinos. Nós estamos acostumados com eles e eles conosco. Tem sido assim por décadas e nós nos entendemos bem. Não faz muito sentido para um brasileiro dar prioridade ao espanhol. Não é prático, dado a inteligibilidade entre ambas as línguas. Logo, faz mais sentido estudar uma língua mais difícil, como inglês, francês (que apesar das similaridades, já exige uma concentração e esforço maiores), italiano, alemão e até mesmo chinês para termos práticos de carreira.

Nunca tive mal entendidos com argentinos. Onde nossas línguas nos limitam o portunhol faz uma ponte e bola para a frente.

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Perfil do AutorSeguidores: 9Exibido 51 vezesFale com o autor