Usina de Letras
Usina de Letras
64 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60371 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3194)

Ensaios - (9717)

Erótico (13520)

Frases (48260)

Humor (19555)

Infantil (4831)

Infanto Juvenil (4180)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139379)

Redação (3119)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Contos-->Cotidiano No.1 -- 16/12/2001 - 16:03 (Alexandre Dias) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos


-Insisto! As chaves estão com você.
Pedro caminhou até o grande exaustor e o desligou. Agora tudo estava mais audível.
-O que que você estava dizendo mesmo minha filha?
-Que eu insisto que você acorde.
-Que eu o que??
-ACORDE!!
Abriu os olhos levemente: o teto. Da sala, sua mãe chamando-o para o café da manhã. Levantou como fazia todas as manhãs, preguiçosamente, escorrendo por debaixo do cobertor até encontrar o chão, onde ali poderia descansar mais alguns minutos até a hora do café. Há dois palmos abaixo da cama, pensava diferente. Sim, tudo não ficava diferente mesmo? Olhando para o teto que parecia mais distante, decidiu continuar seu sonho, habilidade que havia dominado há meses, e se orgulhava disso.
-Sim, como eu estava dizendo, temos que deter aquele javali que se apossou dos papéis na repartição.
Sonho errado. Levantou quase que instantaneamente e caminhou até o banheiro.
Dois minutos depois, quando a raiva passou, atirou o taco em que havia tropeçado, gentilmente para fora da janela do sexto andar. Não precisamos mais consertar esse chão, sorriu. Escovados os dentes, penteado o cabelo, e lavadas as paredes, se dirigiu para a mesa do café, onde estavam sentados sua irmã, seu pai e sua mãe, como soe acontecer. Dá próxima vez, deixo as paredes para a empregada, pensou. E atacou seus sucrilhos.
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui