Usina de Letras
Usina de Letras
75 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60350 )

Cartas ( 21289)

Contos (13386)

Cordel (10358)

Cronicas (22276)

Discursos (3193)

Ensaios - (9713)

Erótico (13520)

Frases (48233)

Humor (19546)

Infantil (4824)

Infanto Juvenil (4173)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139342)

Redação (3116)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2437)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5809)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cartas-->VIZINHOS DE POLTRONA 27 E 28 ... -- 18/07/2022 - 23:40 (Renato Souza Ferraz) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

VIZINHOS DE POLTRONAS, NO ÔNIBUS DE RECIFE PARA FORTALEZA



Renato Ferraz



 



O motorista confere os bilhetes de passagem, no TIP, em Recife



Era o Ônibus das 18:00h, com destino a Fortaleza.



Chegou o dono da 27, um senhor aparentando uns 65 anos



Começa a jogar seus pertences sobre a sua poltrona



O passageiro da 28, sisudo, assiste tudo desconfiado



Após despejar tudo, sentou-se também e falou que era cearense



Interrogado, o vizinho falou que era de Paulo Afonso



Coincidências à parte, conhecia a cidade e relatou um fato



Durante um carnaval lá, bebeu e lhe ocorreu algo estranho



Quando bebia ficava uma pessoa muito diferente



A viagem transcorria e o homem falava muito alto



O ônibus parou 2 horas depois em João Pessoa, e ele dormia



O passageiro da 28 se levantou de fininho e saiu



Pouco tempo depois se encontraram, na porta do sanitário



Reclamou porque não havia sido acordado para sair também



Foi ao sanitário, o vizinho entrou na fila do caixa para pagar



O conhecido chega em seguida e ainda o alcança na fila gritou que compraria pamonha, pediu para comprar canjica que dividiriam O outro agradeceu, mas tomaria um café com pastel



Sentados, ele continuou a conversa sobre quando bebia.



Disse que baixava um “negócio” nele, mudava a voz e que alguém falava por ele e sorria com extravagância etc.



Mas ficou curado e não bebe mais, pagou muito caro a uma velha, que fez um serviço e ele ficou bom.



O ônibus dá partida, ficou o pressentimento que a qualquer hora poderia ocorrer algo estranho naquela viagem...



 Passaram-se 4 horas, houve nova parada em Lages Pintadas, no Rio Grande do Norte; dar-se-ia a troca de motorista.



No local está parado um outro ônibus da mesma empresa; este com destino contrário, ou seja, Fortaleza / Recife.



Os poucos passageiros que desceram aguardavam o motorista subir para continuarem a viagem.



O senhor acordou atrasado, desceu meio atordoado, encontra o rapaz e reclamou de novo porque não foi acordado.



Quando retorna do sanitário, o outro ônibus dá partida; ele dá um grito desesperado e sai correndo atrás do ônibus



Só então reconhece alguns companheiros de viagem e que aquele não era o seu ônibus. Ri sem graça e se desculpa.



A viagem prossegue, chega a Mossoró, destino do passageiro da poltrona 28, que desce silenciosamente para não o acordar



Não se sabe nada sobre as 4 horas restantes, até Fortaleza!  


Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 4Exibido 58 vezesFale com o autor