Usina de Letras
Usina de Letras
81 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59666 )

Cartas ( 21255)

Contos (13325)

Cordel (10320)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9537)

Erótico (13486)

Frases (47213)

Humor (19420)

Infantil (4625)

Infanto Juvenil (3939)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138776)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5658)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cartas-->Aonde está você que eu quero tanto? -- 11/03/2002 - 21:06 (Adriana Neves) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos

Aonde está você que eu quero tanto? Que procuro e não encontro, onde? Por favor! Aonde?E você, será que também procura?Será que me espera? Será que você realmente existe?Será que é pedir demais alguém assim? Diferente? Ou simplesmente que...
Será que é demais? Creio em destino não sei porquê, talvez essa tenha sido a forma mais estúpida que encontrei de me conformar em estar só.Ridículo tudo isso, só estou escrevendo por não ter nada a fazer, nem tudo dura a vida toda, costumo dizer isso algumas vezes..zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz........por que escrever...por estar revoltada com os homens, ou comigo mesma? Príncipes encantados não existem, na verdade nunca existiram, será que eu espero por essa porcaria que não existe? Eu quero mais do que um rostinho bonito, eu quero muito mais do que um corpo gostoso, muito mais do que apenas algumas horas...tchau! foi bom ter te conhecido, a gente se vê por aí, eu quero mais, muito, muito mais do que isso.Eu quero sentir o amor de novo, o brilho nos olhos, aquele que eu vi durante anos, aquele sorriso maravilhoso que me fazia sonhar, eu quero aquela alma frágil, aquele corpo sobre o meu, aqueles lábios sobre os meus, eu quero sentir o calor, o aperto daquele abraço intenso que nunca senti, eu quero ouvir o que você nunca disse a ninguém, de dois nos tornarmos apenas um, único, o cheiro que me atordoava, que eu sentia subindo as escadas, os passos acelerados, subindo com certa pressa, aquela vontade que ficou apertada, comprimida no vácuo de nossos corpos entre aquela porta de vidro, eu nunca mais vou esquecer...a onda de calor que aproximou nossos olhos, nossos corpos, esse dia que talvez pra você não tenha existido.
Me transportei para um mundo que não era meu, saí dele, e não vi mais você, em sonhos temos encontros, olhares...apenas olhares...você aí, eu cá, se foi destino, coincidência...acaso...ou simplesmente nada, pra mim foi e está sendo algo que levo comigo.
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui