Usina de Letras
Usina de Letras
60 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59664 )

Cartas ( 21255)

Contos (13325)

Cordel (10319)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9535)

Erótico (13486)

Frases (47209)

Humor (19420)

Infantil (4622)

Infanto Juvenil (3938)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138770)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5656)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Infanto_Juvenil-->O POETA E A ROSA -- 19/06/2009 - 00:38 (Andra Valladares) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
O POETA E A ROSA


O poeta andava triste,
lhe faltava inspiração.
Não dera sorte no amor,
seu tema : a solidão.

Então, um dia, encontrou
uma rosa a desabrochar...
Tão encantado se tornou
que voltou a versejar.

Começou a cuidar da rosa,
regando-a e protegendo-a.
E a cada amanhecer, a flor
despertava inda mais bela...

Até que um dia, o poeta,
não suportando a saudade,
decidiu levar a rosa
com sonhos de eternidade...

Então, delicadamente,
tentou tirá-la do pé,
não se atentando aos espinhos
escondidos sob as pétalas...

Assim que tentou colhê-la,
uma pungente dor sentiu.
E com lágrimas nos olhos,
perguntou à sua amada:

"- Oh, Rosa! Por que me feriste,
se apenas o bem lhe fiz?
Queria levá-la comigo,
pois mereço ser feliz..."

E a Rosa, num repente,
de inspirada emoção,
respondeu ao pretendente,
chamando-lhe à razão:

" - Ora, meu caro poeta!
Sei das suas intenções,
mas também não fui cruel...
Se me colhesses, eu murcharia."

"Minha beleza é efêmera
e meu perfume, fugaz.
Oh, poeta! Se me colhesses,
seu amor pereceria..."

"Estarei aqui esperando.
Não se entristeça, querido...
Se as rosas não tivessem espinhos,
não haveria roseirais floridos!"


(Andra Valladares)

Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui