Usina de Letras
Usina de Letras
50 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60367 )

Cartas ( 21289)

Contos (13387)

Cordel (10358)

Cronicas (22277)

Discursos (3194)

Ensaios - (9716)

Erótico (13520)

Frases (48255)

Humor (19555)

Infantil (4830)

Infanto Juvenil (4180)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139367)

Redação (3119)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2438)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5812)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Cartas-->San, Dorivam, Manuel, Aleijadinho -- 14/04/2002 - 15:51 (Alexandre da Silva Galvão) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Carta de boas férias enviada aos colegas da PUC em Dezembro de 2000.

“Ah Sam! Toque aquela música…não se lembra! Eu ajudo – Lá Lá - Lá Lá Lá Lá...”, e assim, cantarolando com sua voz rouca e sensual, Ingrid Bergman convence o pianista do Rick s Cafe a tocar e cantar a música “odiada” pelo patrão Humphrey Bogar. Com esse tema de fundo eu me despeço dos colegas.
Estou cansado e com saudades de casa. Isso me faz lembrar que em Ouro Preto eu vivia tirando onda com os meus colegas dizendo que a minha casa era o meu corpo mas, êta ferro! Olha eu aqui assobiando aquela música do velhinho baiano... mudando o tema de fundo... “..ô vento que faz cantigas nas folhas no alto do coqueiral / ô vento que ondula as águas eu nunca tive saudade igual / me traga boas notícias daquela terra toda manhã / e joga uma flor no colo de uma morena em Itapuã...” e o baiano Dorival me fez sentir saudade de um lugar que eu nem conheço mas que, como a idéia de minha casa, guarda a ilusão de reencontro comigo mesmo.
Quem sabe daqui a dois meses eu lá de minha terra, terra que não tem mar nem horizontes mas que, por isso mesmo, tem filhos com sonhos de liberdade (Tiradentes, Aleijadinho, Chico Rei, Tomás Antônio Gonzaga, ...) , eu esteja repetindo os versos cíclicos de Manuel Bandeira:... “ Vou-me embora pra Pasárgada...”

Desculpem-me, mas como eu normalmente falo pouco, eu escrevo como uma matraca. Esse Feliz Natal infelizmente só vai para as pessoas que, durante o período, responderam as minhas mensagens.
Pra ser mais pessoal vou citar um por um. Quem não se sentir retratado,
não se importe, os personagens da minha estória ainda não estão bem definidos:
Feliz Natal Anderson: Sujeito genial - obrigado por ser meu amigo;
Feliz Natal Nelson : esse japonês eu conheço ha uns 15 anos;
Feliz Natal Ivy: Paraibano Arretado, da mulesta, da gôta serena_ O Denílson diz
que ele tem talento pra cronista e eu concordo;
Feliz Natal Jaqueline: êta garota lascada, com dois filhos
pequenos e outro na barriga enfrentou os sete mil demônios da PUC;
Feliz Natal Mauricio: Esse cara me ajudou a
conhecer o pessoal quando eu entrei aqui, e também a arranjar um apartamento;
Feliz Natal Denilson: Tem substituído naturalmente a figura do meu irmão;
Feliz Natal Patricia : amiga da Melissa que eu não conheço bem, mas que
manda mensagens bonitas para os colegas e está sempre sorrindo (ou se
rindo, não sei, o que importa que o efeito é o mesmo);

Um abraço e até breve,
Alexandre.
Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui