Usina de Letras
Usina de Letras
84 usuários online

 

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 59659 )

Cartas ( 21254)

Contos (13324)

Cordel (10319)

Crônicas (22226)

Discursos (3169)

Ensaios - (9535)

Erótico (13486)

Frases (47208)

Humor (19419)

Infantil (4619)

Infanto Juvenil (3936)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1340)

Poesias (138766)

Redação (3078)

Roteiro de Filme ou Novela (1061)

Teses / Monologos (2432)

Textos Jurídicos (1946)

Textos Religiosos/Sermões (5656)

 

LEGENDAS
( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )
( ! )- Texto com Comentários

 

Nossa Proposta
Nota Legal
Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->Horas passadas -- 28/03/2002 - 00:48 (Ana Paula Ferreira) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Ao amanhecer, passaram rápido

Estás inerte, ainda ocioso

Na fria noite de um momento trágico

Encontro-te em estado tenebroso

Na ânsia de alcançar além

Levanta e caminha em segredo

Apenas pra saber de alguém

Ou de algo que lhe impôs o medo.



E a cada movimento que segue

Um novo fato acontece

A cada fato, o que se mede

É emoção que fortalece.

No complexo ideal seguido

A cautela de preencher correto

Um livro que já foi lido

Ideologia que interpreto.



Vem a tarde, céu acizentado

Traz consigo o paroxismo da dor

Objetivo difícil de ser encontrado

Tamanha indecisão que até gera calor

A hora que passa, apenas aumenta

O desejo de encontrar a solução

Com ele surge o temível medo

De entregar ou não a sua mão.



Ana Paula Ferreira - 27/03/02-23:53











Comentarios
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui