Usina de Letras
Usina de Letras
71 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 60346 )

Cartas ( 21288)

Contos (13386)

Cordel (10358)

Cronicas (22276)

Discursos (3193)

Ensaios - (9712)

Erótico (13520)

Frases (48231)

Humor (19546)

Infantil (4823)

Infanto Juvenil (4173)

Letras de Música (5497)

Peça de Teatro (1345)

Poesias (139333)

Redação (3115)

Roteiro de Filme ou Novela (1062)

Teses / Monologos (2437)

Textos Jurídicos (1949)

Textos Religiosos/Sermões (5807)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Frases-->"FEYERABENDISMO LITERÁRIO"... -- 23/01/2007 - 20:08 (ARY CARLOS MOURA CARDOSO) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
Literatura, diz o adepto dessa corrente, não tem método, tampouco é racional. O que vale é sua “anarquia” subjetiva. Através dela, se violam forma, conteúdo e ritmo. Fluxos catárticos são suficientes. Nessa perspectiva, em nome do gosto, qualquer tolice, qualquer bobagem pode ser justificada. Calha bem, portanto, aqui, a tirada irônica do mestre Guimarães Rosa: “pão ou pães é questão de opiniões”

Literatura, sei muito bem, não é ciência, não é algo que se aplique, digamos, a um empirismo lógico, a um racionalismo crítico. Reduzi-la a elementos constitutivos não a revela pura, ou seja, verdadeira, absoluta.

Por outro lado, circunstâncias sentimentais, devaneios babosos, legitimação de vazios, rituais linguageiros são, sem dúvida, a negação da Literatura.

Lídimo Poeta, verdadeiro Escritor, problematizam este gigantesco oceano de vidas e, conectados com o sensível lúcido, consciente, entoam a marcha: “Vamos, Tanatos não é invencível. Charlatanismo poético/narrativo também não”.

Comentarios
Perfil do AutorSeguidores: 2Exibido 608 vezesFale com o autor