Usina de Letras
Usina de Letras
77 usuários online

Autor Titulo Nos textos

 

Artigos ( 62308 )

Cartas ( 21334)

Contos (13268)

Cordel (10451)

Cronicas (22541)

Discursos (3239)

Ensaios - (10398)

Erótico (13576)

Frases (50697)

Humor (20046)

Infantil (5466)

Infanto Juvenil (4789)

Letras de Música (5465)

Peça de Teatro (1376)

Poesias (140835)

Redação (3311)

Roteiro de Filme ou Novela (1064)

Teses / Monologos (2435)

Textos Jurídicos (1961)

Textos Religiosos/Sermões (6217)

LEGENDAS

( * )- Texto com Registro de Direito Autoral )

( ! )- Texto com Comentários

 

Nota Legal

Fale Conosco

 



Aguarde carregando ...
Poesias-->O FOGO COMO SÍMBOLO -- 26/05/2000 - 22:13 (MARCO AURÉLIO BICALHO DE ABREU CHAGAS) Siga o Autor Destaque este autor Envie Outros Textos
O FOGO COMO SÍMBOLO



(Inspirado no Livro INTERMÉDIO LOGOSÓFICO de RAUMSOL)





Consagrando sua vida,

Um sábio há muito existiu

a instruir seus discípulos

e valor lhes infundiu.



Em cada um acendia

Um fogo que era mantido

e uma chama sempre ardia,

fortalecendo o espírito.



Preparação exigia

pra essa chama se manter

viva e com formosas luzes,

sem nunca se arrefecer.



Uma advertência havia:

não sem preparo acender

em um terceiro o fogo

do transcendente saber.



Desatendido o conselho,

a chama foi avivada,

num terceiro sem preparo,

pondo a mente desvairada.



Transmitir conhecimentos

àquele não preparado

traz ingratos contratempos,

causando mau resultado.



A obra de caridade

deve ser com inteligência

feita no agraciado

sem levá-lo à demência.







Nele não deve morrer

o bem prodigalizado

para seguir o exemplo

que será continuado.





A chama da inteligência,

que ilumina o entendimento,

produz brilhos naturais

e não traz qualquer lamento.



Ao produzir labaredas,

o fogo da necedade

põe em combustão as mentes

não observando a idade.



Força vital a primeira,

capaz de operar prodígios,

fazendo acender a vida

de amores e regozijos.



A outra queima e destrói,

enfim, a nossa existência

por ser cega a sua força,

escurecendo a consciência.









Marco Aurélio Bicalho de Abreu Chagas

Comentarios
O que você achou deste texto?     Nome:     Mail:    
Comente: 
Renove sua assinatura para ver os contadores de acesso - Clique Aqui